Hoje é Sáb 15 Ago, 2020 2:29 am

ANUON 9999 Remake

ANUON 9999 Remake

Mensagempor Hunter X em Seg 31 Jan, 2011 10:09 pm

Olá a todos.

Estou de volta e decidi, depois de pedir autorização a ADM do Furry Brasil, postar novamente Anuon 9999. O porquê disso? Bem, faço isso por respeito aos fãs e porque me foi muito prazeroso escrevê-la. Além disso, não se limita somente em uma re-postagem. Pretendo também colocar coisas novas, ou seja, capítulos novos em folha, para os veteranos terem algum incentivo a ler novamente a fic.

Aos novos leitores, espero que gostem da história.


Introdução
A história se passa em uma cidade pacata do Japão. Ethan Suzuki, o protagonista, é um jovem de 16 anos, estudante do ensino médio. Ethan leva sua vida simples com seus pais, os quais sempre se preocupavam com sua segurança, e por isso não permitia ao jovem que se qarrircasse muito na cidade. Seu passado esconde uma terrível convivência com seus animais de estimação, que Ethan prefere não comentar.
Ethan, por sua vez, er ataxado como anti-social, porém ele, na sua atual escola, desenvolveu uma amizade com Ryoga e kaede, os quais são colegas de sala e sempre voltam da escola juntos, conversando. E Ethan, apesar de seu comportamento quieto, sempre tornou a admirar Kaede, que é a representante da escola. Isso foi uma coisa nova na vida do rapaz, pois sua família quase atua como nômades pelo Japão mudando de cidade a cada 2 anos.

Porém sua cidade atual lhe reserva algo além do que podia imaginar...


CAPÍTULO 1 - O Olhar Assassino!
Era noite quando Ethan voltava de sua escola tranquilamente com Ryoga e Kaede, andando por ruas estreitas, comuns neste tipo de cidade. Ethan dizia:
-... e eu avisei sobre aquele chute que o Ryo deu... Falei que era pra mandar no canto, eu estava desmarcado.

Ryoga, sorrindo, responde:
-Ih cara... acho que nem se ele te passasse a bola ia dar em algo...
-Porque?

Ryoga, caricato e debochado como era de sua personalidade, diz:
-Porque tu é "peor" que o mané do Ryo, vagabundo! hehehehe
-CALA A BOCA! Você nem sabe o que é futebol.
-Sei sim. É um bando de 22 cabeças de vento atrás de uma bola por 90 minutos...
-CABEÇA DE VENTO? Você perdeu a noção do perigo, Ryoga?
-Eu não... e você?

Kaede, calada até então, diz:
-Rapazes e futebol... coisas que se completam...

Ryoga e Ethan, ao ouví-la, dizem:
-O QUE FOI, KAEDE?
-Eu? nada, imagina...
Logo Ethan se despede e segue para sua casa. Ryoga se despede.
-Vai lá, Zico... Treina, hein!
-Valeu... e você fica mais de boca fechada, tudo bem?

E, vendo o rapaz adentrar no quintal de sua casa, Kaede o chama.
Ethan?
-Sim, o que foi, Kaede?

Ela, um pouco acanhada, diz:
-Eh... boa noite. Cuide-se.
-Ah, obrigado. Você também...


Entrando em sua casa, logo Ethan se depara com sua mãe que, nervosa, ia e vinha como se estivesse preocupada com algo. Ele, preocupado, diz:

-Mãe, o que houve?
-Seu pai... Ele atropelou um animal na rua. Estou aqui preocupara a beça.
-Onde? Ele está bem?
-Sim, Ethan... Mas o seu pai se machucou um pouco... foi o que ele diz, aquele irresponsável...
-Mas é grave grave?
-Diz ele que não, mas vc conhece seu pai...
-E o animal? Era um cachorro?
-Diz ele que era uma espécie de gato que não conhecia...
-Mas ele está vivo?
-Sim! E seu pai vai trazê-lo...
-Eu cuido dele, tudo bem? pode deixar.
-Deixar que cuide dele? Hum... Vc também não é lá um "grande" adorador de animais, rapazinho...
-Ah, mãe...

Logo o tempo passa e o pai de Ethan chega, com um curativo na testa.
-Meu amor... Você está bem? e esta ferida?

E mostrando uma calma que não coincidia com a situação, ele se senta tranquilamente e diz:
-Nada não, mulher... Eu estou bem, muito bem, diga-se de passagem. Já meu mascote aqui...

Ethan, observando seu pai, logo o retruca.
-Você está bem! Sempre assim, nos dando sustos! E o animal? Está bem?
-Ele sofreu um ferimento nas patas traseiras, mas está bem, a meu ver...
-E vamos ficar com ele?
-Não sei Ethan... Não me parece um animal manso, apesar de seu estado. E mesmo assim, acho que ele tem dono, sei lá...
-Posso ve-lô?
-Pode, mas cuidado que ele é brabo. E garras de gato sempre são afiadas, ainda mais esses bem raros...
-Raro? como assim? E onde ele está, pai?
-Não sei... Só sei que nunca vi esse tipo de raça de gato. Parece maior que os que costumamos ver... Espere que irei buscar.

O Pai de Ethan vai até seu carro e o pega, envolvido em um cobertor! Mas o animal começa a querer se soltar e o pai de Ethan o segura com força!
-Calma... Droga, sabioa que ia fazer isso...

Ethan, olhando o felino ferido, diz:
-Ele é bem diferente mesmo!

A mãe de Ethan, surpresa com o felino, preocupa-se com o ocorrido.
-Vocês toma cuidado com este bicho aqui, pois parece perigoso. Seu pai tem razão em dizer que ele é bem diferente...
-Que nada, mãe. Ele é até simpático.
-Bem, Ethan, eu vou colocá-lo no seu quarto, dentro daquele abrigo importado do seu avô. Lá pelo menos tenho certeza que não vai ser uma ameaça a ninguém aqui, por ser bem reforçado e próprio pra isso mesmo. Graças a seu avô...
-Aquele de aço, que parece um pequeno cercado?
-Esse mesmo. E outra coisa: você vai ser responsável pela alimentação dele.
-Eu?
-Claro. Acho que deve ter uma segunda chance...

Ethan parecia ter entendido o sentido daquela confiança de seu pai, e diz:
-Obrigado.
-Hã? Que foi?
-Por essa segunda chance.
-Garoto... vai lá e cuida do bichano, está bem?
-Tá beleza.

Ethan estava realmente empolgado com o ocorrido. Enquanto ai para seu quarto pegar a gaiola para o gato, sua mão diz:
-Amor... acha mesmo que ele está pronto para ter outro animal?
-Viu o brilho dos olhos dele depois que o confiei a cuidar do gato?
-Sim... mas será que ele conseguiu superar aquilo?
-Sim... acho que sim. Mas pense comigo... faz tempo que não o vejo tão empolgado com algo, ainda mais algo dessa forma... Dei um voto de confiança pra ele, porém acho que foi ele quem deu pra si mesmo...
-Sim, concordo. Mas fique de olho nele, está bem?
-Pode deixar.

Logo depois de aprontarem as acomodações do felino, todos vão dormir, menos Ethan.

Eram em torno de 10:00 pm! Ethan se preocupava com o alimento ao seu novo "amigo"...
-Toma aí rapaz! Vê se come tudo pra ficar bom logo.

Ele fica perto do cercado observando o felino! Admira seus pêlos...

O bichano tinha uma pelagem de cor branca e levemente esverdeada nas pontas, ficando mais escuro na que tinha em sua cabeça! E não era muito peluda, a não ser no alto de sua cabeça! Seus olhos eram azuis e pareciam que mudavam de textura quando estava em movimento! Suas patas eram largas para um gato comum e suas garras pareciam afiadas...

Ethan, curioso, andava devagar para perto do cercado. Quer ver como estava o curativo. Estranhava pois parecia que alguém tivesse tentando retirar;

E, de um modo estranho, o felino se ouriça e dá um leve tranco para trás do cercado, com sua cabeça virada para o chão e sua pelagem encobrindo sua face. Logo, levantava sua cabeça lentamente e olhava para Ethan. Seus olhos já diziam por si só: não era um olhar comum. Longe de ser intimidador, como qualquer animal com medo faria.

Seu olhar mostrava ira e não medo... Mostrava certeza e não dúvida... Em poucas palavras, mostrava um olhar assassino, que fez com que Ethan ficasse paralizado.

Ethan estava atônito. Não se mexia enquando o felino o olhava! Começava a suar frio, tamanho era seu susto! E, não conseguindo aguentar sua temeridade naquele momento, disse:
-O... O que ouve? Por que me olha assim? Você está com medo de mim?

E o felino, com uma voz feminina e intimidadora, diz:
Eu... vou... matar... você... humano!

Continua...
Avatar de usuário
Hunter X
Maníaco
 
Mensagens: 512
Data de registro: Sáb 12 Nov, 2005 8:52 pm
Localização: RJ

Re: ANUON 9999 Remake

Mensagempor Jibaku-san em Seg 31 Jan, 2011 10:33 pm

Parece legal!
ImagemImagemImagemImagemImagem
Avatar de usuário
Jibaku-san
Guru
 
Mensagens: 2766
Data de registro: Dom 16 Ago, 2009 12:47 pm
Localização: Rio de Janeiro, capital, Bento Ribeiro [continua no meio do nada]

Re: ANUON 9999 Remake

Mensagempor Hunter X em Ter 01 Fev, 2011 12:22 am

CAPÍTULO 2 - Promessa é Dívida!
Ethan, com o que acabara de acontecer, fica aterrorizado. Aquele medo, de fazer com que a pessoa perca a razão por alguns instantes. Ele definitivamente ficou sem ação, totalmente impotente de fazer algo que o recolocasse sob controle da situação.
Logo ele, de forma tímida, fala:
-COMO É QUE É? MAS QUE NEG...

Mas algo ocorre: sua mãe bate na porta, tirando sua atenção.
-Ethan, vocé está falando com quem?

Ele, nervoso, e ainda sem noção do que aconteceu, diz:
-Nnguém, mãe... Nada não...
-Como assim? Você é maluco pra ficar falando sozinho?
-Sou, sim! Tá vendo? Sou maluco!
-Olha a mal criação! Respeito hein, rapaz...
-É... É... PRA PEÇA DA ESCOLA... Boa noite, mãe.
-Ah, bom...

Ainda sem entender ao cero o que aconteceu, seu pai também quer saber e o obriga a abrir a porta!
-O que ouve aqui? Porque você está tão nervoso, suando desta forma?
-Nada não... É... que... AMANHÃ TEM PROVA TAMBÉM, SABE?!?
-AHHH, então é isso! Fica tranquilo, rapaz... Essa você tira de letra...
-Be... Beleza, pai.
-Não se preocupe e durma bem! E como está o gato?
-GATA! Ops...
-Hã? Gata? Como vc sabe?
-Pai, você sabe... aquilo que fêmeas tem...
-Hum... Ah, sim... entendi! Como fui burro, nem reparei...
-É... Beleza, gente. Até amanhã.
-Até, Ethan. E esquece isso, tudo bem?

Ethan, a exemplo o que disse seu pai, sem entender o que houve, e se ao certo ocorreu mesmo, esquece o que havia ocorrido a pouco... Não aceitava acreditar que aquela felina havia falado e muito menos o ameaçado de morte. Tornou a olhar para ela... Estava dormindo tranquilamente! E Ethan diz:
-Me recuso a acreditar... Não é verdade! Deve ser o sono, só pode ser, ou eu estou ficando maluco.

Depois de ficar refletindo sobre o que aconteceu, se apronta para dormir finalmente! Apaga a luz de seu quarto, que agora passa a ser levemente iluminado pelo brilho da lua, vindo de sua janela. Coloca sua mão direita sobre seu rosto e diz:
-É o sono... É o sono...

E logo o sono chega, fazendo-o dormir...

A noite continua...

Mas Ethan durante seu sono se sente estranho! Começa a se movimentas inquietamente, diminuindo os movimentos aos poucos, mas mesmo assim se sente mal.
-*Ham... m sinto estranho... como se estivesse anestesiado...*

Pressentindo algo de errado, acorda assustado. Notando algo errado de fato, diz:
O... que tá acontecendo com meu corpo? Não consigo me mexer...

E então ele ouve novamente aquela voz da felina.
-Sentiu... não é?

Desesperado, diz:
-Quem está aí?? *Tosse**Tosse*O que ouve com minha voz? Não consigo falar direito...

Sem perceber, a felina salta sobre seu dorso, e diz:
-Você... humano... Já esteve perto... da morte?
-Mais o que é você? Como que...
-Isso não interessa agora, humano... acho que seria melhor se preocupar com você mesmo...
-O que vc quer de mim?
-Nada, humano. Só a satisfação... de vê-lo... morrer!
-O que? Porque?
-Sua existência... já justifica... tal ato!
-Minha existência? Como assim?
-Não lhe devo satisfações... humano
-Socorro *Tosse*, mãe, pai...
-Tolo! Ninguém vai lhe ouvir...
-O que houve comigo???
-Paralisei os nervos e músculos responsáveis pelas suas principais funções de fala, locomoção e sensibilidade. Estudamos vocês, sabemos de sua anatomia... e o fato de você poder falar, mesmo que isso me incomode e muito, ao menos sacia minha vontade de ouvir seus lamentos. Assim expressará mais sua agonia...
-*Tosse*Como você fez isso?

E, levantando sua cauda, mostrou para Ethan que havia nela, de forma discreta, um tipo de ferrão, parecido com a de um escorpião!
-Consegue ver... humano? Ou já está cego?
-Mas por...

Ela, parecendo estar mais irritada, diz:
-CALE-SE! Cansei de ouvir sua voz... acho que já está na hora de acabar com você...
-Não faça isso!
CALE-SE, JÁ DISSE!

A felina começa então a movimentar sua cauda, fazendo com que o ferrão fique maior e mais ameaçador. Ethan, obsevando tudo aquilo, sem poder se mexer, fica aterrorizado.
-Por favor... não me mate... não... faça... isso...
-JÁ DISSE PARA SE CALAR!

Logo entra introduz o ferrão em seu pescoço, fazendo com que pare de falar imediatamente. Ela diz:
-Finalmente se calou... muito bem humano, sei que pode me ouvir ao menos... injetei em você uma colônia de bactérias. Elas irão corroer todo seu corpo, fazendo-o sofrer aos poucos... terá algumas horas de vida, talvez uum, dois dias, quem sabe... mas até lá você sofrerá...

Ela, voltando ao cercado, diz:
-Logo você vai ficar doente... sentirá febre... não permito que fale o que aconteceu aqui hoje a ninguém, pois acho que ama muito seus genitores...

Ele, pensando, rapidamente olha para a felina, ainda mais preocupado. Ela, entendendo a expressão de seu rosto ao que acabara de ouvir, diz:
Entendeu, não? Se contar algo, irei matar seus genitores. E sim, você os verá morrer antes do seu fim...

Ela, deitando-se, parecendo estar cansada, por causa de seus ferimentos, diz:
-Acredito que prefere morrer do que ver seus genitores sofrerem... pois bem, mais um aviso: não há nenhuma forma de curar essa colonia de bactérias. Não existe ant[idoto conhecido por vocês... simplesmente aceite seu destino...

Ethan, não suportanto tanta pressão, acaba desmaiando...

Logo amanhece.

Ethan, recobrando aos poucos os sentidos, levanta-se rapidamente. Imediatamente olha para a felina, sendo fitado da mesma forma. Ethan, mostrando descontrole, pela sua telescópio e investe contra o cercado. A felina logo se ouriça, somente o observando, mas na mesma hora seu pai abre a porta do quarto e surpreso, diz:
-Hã? o que houve? E porque está com esse telescópio na mão?
-Eh... nada... nada... vou levar pra escola hoje.
-Muito bem. Se apronte que o café está na mesa.
-Tu.. tudo bem, pai. Estou indo...

Assim que se apronta, ao sair do quato, a felina volta a dizer:
-Não se esqueça...
-CALE A BOCA, SUA MISERÁVEL!

Logo seu pai ouve seus berros e diz:
-ETHAN, O QUE HOUVE AÍ EM CIMA?
-QUE? NADA, PAI! TÁ TUDO BEM!

Logo desce as escadas e senta a mesa com seus pais para tomar café! E sei pai pergunta:
-Ethan, você parece estranho hoje de manhã. O que ouve?
-Na... Nada, pai. É... É só estresse por causa da prova!
-Fica tranquilo, moleque!
-Beleza, pai!
-Ethan, você deixou a janela aberta essa noite?
-Deixei, porque?
-Um mosquito te pegou em cheio no pescoço aí, hein...
-É... É... É mesmo... Tá até ainda dolorido!
-Melhor ir ao médico...
-Não precisa, sem problemas, mãe.

Terminada a refeição, Ethan se despede de seus pais e vai a escola. Percebendo a hora, estava atrasado. E ao chegar em sua sala. Pede licença a sua professora e senta em sua carteira. Porém seu atraso iria lhe custar caro. Sua porfessora diz:
-Ethan, menos dois pontos na prova.
-PROFESSORA, NÃO FAÇA ISSO!
-Sabia que se atrasou? Me dê um bom motivo pra que volte atrás.
-Tive um manhã ruim, dormi mal...
-Haha... boa desculpa...
-Então vai voltar atrás?
-Claro que não. Vamos, apronte-se, e espero que tenha estudado... Vai começar a prova. Vcs tem uma hora para fazer estas questões. Boa prova!

Mas Ethan, durante a prova já não se sentia bem! Começava a suar...
-Que droga... Agora não...

E Ryoga, que estava sentado na carteira de trás de Ethan, pergunta:
-O que ouve, Ethan??? Tá doente?
-*O ferrão! E agora?*

E logo a professora pergunta aos falantes:
-Vocês estão colando?
-Não professora! É que Ethan tá passando mal...
-Vc está mesmo, Ethan?
-Não, estou... bem... *Tosse*... professora...
-Vc não quer ir a enfermaria??
-Não... precisa... não... *Tosse*

E, sem mais nem menos, Ethan desmaia! Todos partem em direção dele, para ajudá-lo... Todos se surpreendem com o ocorrido, ajudando a levar o jovem até a enfermaria.

Logo telefonam para sua casa! Sua mãe atende:
-Alô?
-Senhora Suzuki?
-Sim!
-Aqui é a diretora Toryama! Poderia vir a escola agora, por favor?
-Porque? O que ouve?
-Ethan está passando mal no colégio, senhora. Seu filho está na enfermaria da escola agora, sendo tratado.
-O QUE ELE TEM? Esperem... Eu estou indo! Cuidem bem dele!

Logo a mãe de Ethan, desesperada, se arruma e vai a escola...

E, enquanto isso, na casa de Ethan...
-Começou... Agora humano... você vai pagar por tudo o que fizeram... a todos nós...

Continua...
Avatar de usuário
Hunter X
Maníaco
 
Mensagens: 512
Data de registro: Sáb 12 Nov, 2005 8:52 pm
Localização: RJ

Re: ANUON 9999 Remake

Mensagempor Hunter X em Qua 02 Fev, 2011 12:22 am

CAPITULO 3 - Face a Face!
Rapidamente todas as atenções estavam voltadas à saúde de Ethan. Era tamanha que a escola toda já saboa do ocorrido, e a mãe do rapaz não tardou a chegar ao lugar, completamente desesperada pelo filho.
-Ethan! Ethan! Neu filho, vc está bem? Fala comigo!
-Mais ou menos, mãe! Minha cabeça tá girando um pouco ainda...
-O que ouve com você?

Ele, pálido e sem conseguir pensar em algo, desconversava.
-Eu... Eu... Eu não sei...

Logo uma doutora responsável pela ala médica da escola entra na sala e diz:
-Bem, parece um caso simples de intoxicação. seu filho deve ter ingerido alguma coisa estragada. É só tomar este medicamento e ele ficará bem. Só não pode ficar comendo qualquer coisa. Ele tem que beber muito líquido, e peço que o leve a um hospital para mais exames.
-Tudo bem. Faremos isso sim. E você, rapaz... já te disse pra não comer dessas porcarias.
-Desculpe, mãe...

Ethan, então, é levado para casa pela sua mãe. No carro eles conversam:
-Ethan, o que você comeu hoje de manhã?
-Eu nem lembro, mãe. Saí com tanta pressa...
-Vc é um irresponsável mesmo, hein!
-Que... Que isso mãe?!? Não vê que estou doente? Agora vem me dar bronca... Aconteceu e pronto!
-E você merece. Fica comendo porcaria...
-Mas eu nem lembro o que comi...
-Irresponsável! O garoto nem sabe o que comeu de manhã. Deve ter afetado seu cérebro...
-Precisa falar assim, mãe? Eu não estou bem...
-Preciso sim! Vc não é mais uma criança. Tem que se virar neste mundo.
-Ah, mãe... Só foi uma intoxicação. Nada muito grave...

A mãe de Ethan, já mais calma, porém chateada com tudo aquilo, vira ára ele e diz:
-Ethan...
-O que foi?
-Ainda vai chegar um dia que você estará em uma situação que não gostaria de estar... E sua vida pode depender disso.

Esta última frase fez com que Ethan começasse a suar frio e sentir um pouco de desconforto. Mexia-se no banco do carro, chamando a atenção de sua mãe.
-O que ouve?
-Na... Nada. quero logo chegar em casa...
-Tá inquieto mesmo...

Enquanto isso...
Durante a manhã, a felina dormia, e era visível perceber em sua face uma certa satisfação com o que ocorrera antes. Ainda recobrava suas forças.

Mas logo, pela janela, entra um outro gato. Ele era um pouco menor, de pelagem preta, com pelos curtos e seus olhos eram da cor vermelha. Suas patas eram pequenas, porém percerbía-se que também apresentava garras afiadas.

Logo ele se aproxima da gata e diz:
-Acorde!

A felina imediatamente acorda e se levanta. Surpresa com sua presença, fica imóvel, olhando-o. E o gato lhe diz:
-Four Nine, reporte!
-Fui ferida durante a perícia por um humano. Fui trazida para cá por ele. Ele me medicoue aproveitei a chance... logo terminarei nesta area.
-Entendo, mas você fez somente isso? E o que lhe foi ordenado?
-Não obtive êxito... ainda. Como disse, fui ferida por um humano duran...

Ele logo a interrompe, mostrando descontetamento.
-INADIMISSÍVEL! Uma anis como você ser ferida desta forma... é humilhante...

Olhando em volta do quarto de Ethan, ele diz:
-Que péssimo lugar você veio parar... com humanos.
-Peço perdão... mas mesmo neste estado que estou, avancei com o que me ordenou fazer...

Virando em direção à janela, dando as costas para a gata, ele completa:
-Hum... e porque demora para concluí-la?
-Só por satisfação...

Logo o felino se vira, surpreso com algo, e diz:
-Anuon... conheço seu tom de voz... começou a infecção?

Ela, com um sorriso, diz:
-O que acha?

Porém o felino se incomodou com sua resposta, e diz:
-Não me responda desta forma... sabe muito bem como deve responder...
-Peço perdão, Four...
-Hum... e qual o grau de infecção?
-Pelo tempo decorrido, em torno de 60 por cento.
-Na toda a area?
-Não, somente um humano.
-O QUE?
-não se preocupe.
-Como não devo me preocupar? Some por horas e quando a encontro me diz que evoluliu na missão infectando um mísero humano?
-Como disse, fiz isos por satisfação. E sabes muito bem que nunca falhei...

Four, ainda sem entender, pergunta:
-O que há nesse humano que a incomoda tanto?
-Ele judiou de minha incapacidade... e por isso quero que tenha muita dor antes de seu fim... e eu quero estar aqui e observar tudo... vê-lo implorar e se contorcer pelo chão, até que todo seu corpo seja consumido por bactérias...

Ele, saltando para a janela outra vez, diz:
-Anuon.... termine logo, e volte ao grupo...
-Sim, Four. Irei imediatamente quando terminar esta area.
-Sim... por isso temos você como uma das melhores de nosso grupo. Termine, e não demore.


Voltando...

Assim que chega em casa, Ethan, cansado e parecendo estar levemente tonto, senta-se no sofá e logo se deita, apoiando a cabeça em uma almofada. Sua mãe não gostou nada da idéia.
-Ethan, para o seu quarto!
-AH.. qualé?!?! Deixa eu ficar aqui!
-Pare de falar igual a uma criança! Vai logo, pois você não está bem. Não você mesmo quem disse isso?
-Mas o sofá está confortável...
-Seu quarto, AGORA!

Ethan queria evitar ao máximo entar em seu quarto. Não gostava da idéia de ter que se confrontar novamente com a gata. Ainda mais porque não pode fazer nada. Ele estava assustado, temendo o que viria pela frente, já que os sintomas já começavam a aparecer...

Calmamente Ethan abre a porta e entra, andando lentamente para sua cama. à sua direita, lá estava a felina, somente observando seus passos. Logo, abrindo a porta, sua mãe pergunta:
-Ethan, você deu comida para o gato?
-GATA!
-É tudo a msm coisa. Você deu?
-Nã...Não, mãe.
-Bem, depois que você estiver melhor, não esqueça. O bicho não pode fazer isso sozinho, sabia?
-É... Mãe. Não pode...

Ao terminar a conversa, a mãe de Ethan retira-se do quarto, fechando a porta. Ethan,deitado em sua cama, coloca uma das mãos sobre o ferimento causado pela gata. E nem ao menos olha para a gata, tamanho o seu medo.

E não eprdendo a chance, Anuon diz:
-Você irá desmaiar...

Ele, nervoso, batendo as duas mãos na ca, diz:
-CALA A P*** DA SUA BOCA, SUA DESGRAÇADA! NÃO QUER...

Mas antes que pudesse terminar a frase, Ethan desmaia instantâneamente.

A noite cai.

Seu pai vai até seu quarto, pois estava servido o jantar. Lentamente ele abre a porta do quarto e o chama.
-Campeão, vamos... sua mãe já pós a mesa. Vamos lá...

Ele se aproxima, chamando novamente.
-Vamos, vai esfriar se demorar...
-Mas assim quje iria tocá-lo, sua mãe aparece e impede.
-Não, deixe-o dormir.
-Mas ele precisa comer algo.
-Eu sei, mas acho melhor deixá-lo descansar. Ele passou muito mal mais cedo.
-Sim, você disse. Muito bem, melhor sairmos então.
-Sim... vou deixar um lanche preparado no forno...

Passa-se algumas horas, e até seus pais foram dormir...

A noite começa...

Anuon, percebendo que o jovem não acordava, sai de seu cercado, pulando sobre seu dorso com uma força descomunhal. No mesmo instante, no susto, Ethan acorda, sentindo uma forte dor na barriga. A felina, sorridente, diz:
-E aí, humano? Aproveitando seus últimos momentos vivo?
-DESGRASSADA! Não quero falar com você.
-Já era esperado! Arrependimento agora não ajuda, sabia?
-Já disse que não quero falar com você!
-Vai me proibir de falar agora? Você nem ao menos sabe se defender, humano...

Ethan, irritado com a provocação de Anuon, a olha bem nos olhos.
-Agora escute... não sei quem é você ou o que é você... mas digo logo a você que o esforço que meu pai teve pra te ajudar em nada valeu a pena, pois você não passa de uma aproveitadora traiçoeira...

Ela, incomodada com o tom das palavras de Ethan, diz:
-Veja como fala comigo! Se esqueceu de sua família? Posso acabar com todos eles agora.
-Imagino que do mesmo jeito que comigo: a traição.

Ela, agora mais irritada, diz:
-Traição... Traição... Você não sabe o que é traição, humano. Vocês que são os traidores, ACIMA DE TUDO!
-E vfica ainda me difamando... Eu gostaria de saber: QUE EU LHE FIZ??????????
-Sua espécie já diz tudo. Vocêss não deveriam mais existir!
-E PORQUE?

Ela, voltando ao cercado, vira-se de costas e, como que ignorando-o, diz:
-Idiota...
-Assassina!

Anuon, ao ouvir Ethan falar daquela maneira, executa um pulo, investindo contra o jovem, ele, com o pouco de reflexo que tinha, consegue evitar o ataque. Ela, bastante irritada, diz:
-COMO OUSA EM ME CHAMAR DE ASSASSINA?
-VOCÊ ME ENVENENOU, E TEM MESMO INTENSÃO DE ME MATAR!
-QUER QUE ACABE COM SUA FAMÍLIA ANTES?
-Quer saber? DANE-SE! Você vai acabar com eles assim que eu morrer. Quero mais agora é fazer barulho mesmo. Que todos saibam!

Anuon, mudando briscamente seu humor, começa a rir de Ethan. Tentando se controlar, ela diz:
-Patético! Nada pode fazer contra mim! Você não me conhece.
-E nem você me conhece. Irei fazer de tudo pra acabar com você! Minha família é tudo que eu tenho e você não vai tirá-la de mim tão facilmente como fez comigo.

Ela, andando em direção a EThan, diz:
-Você é exatamente como todos os humanos que existem: idiotas, prepotentes, orgulhosos e medíocres!
-Porque tanto ódio de humanos? Porque tudo isso?
-Não está pronto para ouvir isso, humano patético...

Ethan, já cansado de tanta conversa, diz:
-E ainda continuo não sabendo o porquê de tanto ódio! Tá escondendo algo?
-Humano insolente!
-Tá legal, gata... Agora sou insolente por querer respostas? Estamos aqui a tanto tempo, e eu prestes a morrer, e você é incapaz de responder uma simples pergunta... e isso porque você é uma forma mais inteligente que os... eh.. "humanos"... muito bem...

Ethan havia percebido que a gata odiava ser dsafiada, e não demorou para que Anuon expressasse sua ira.
-HUMANO DESGRAÇADO! VOCÊ NÃO TEM DIGNIDADE MESMO! ACEITE SEU DESTINO, QUE É A MORTE! Vc não precisa ficar sabendo de nada! Não interessa a você.
-CLARO QUE INTERESSA! TRATA-SE DE MINHA VIDA, TÃO IMPORTANTE QUANTO A SUA!
-NÃO GRITE COMIGO! NÃO TEM ESTA AUTORIDADE!
-TENHO SIM. VOCÊ ESTÁ NA MINHA CASA E EU IREI DEFENDÊ-LA!
-HUMANO INFELIZ!!!!!!!!!!
-ASSASSINA MISERÁVEL!

Continua...
Avatar de usuário
Hunter X
Maníaco
 
Mensagens: 512
Data de registro: Sáb 12 Nov, 2005 8:52 pm
Localização: RJ

Re: ANUON 9999 Remake

Mensagempor Jibaku-san em Qua 02 Fev, 2011 2:46 pm

Adoro um bom bate-boca... Tô ansioso para ler a continuação!
ImagemImagemImagemImagemImagem
Avatar de usuário
Jibaku-san
Guru
 
Mensagens: 2766
Data de registro: Dom 16 Ago, 2009 12:47 pm
Localização: Rio de Janeiro, capital, Bento Ribeiro [continua no meio do nada]

Re: ANUON 9999 Remake

Mensagempor blackblaziken em Qua 02 Fev, 2011 10:56 pm

concordo, essa fic tem cara de que vai ser d + XD
ps: meu 1° post no forun O/. tratem o novato com carinho -zoa- {cat:D}

By Cecil
"O céu é azul, O sangue é vermelho,
E o Terror... é Violeta. "
___By: Luo
O que vc desejaria de pudesse ter 3 desejos realizados? Fortuna,amor correspondido, felicidades,boas qualidades,ressurreição de alguem querido,voltar ao passado,prever o futuro, sua propria morte ou a de outra pessoa... Enfim, qual é seu verdadeiro desejo?
>>N quero ter o sofrimento de ter 3 desejos realizados<<
___By: Cecil
Avatar de usuário
blackblaziken
 
Mensagens: 4
Data de registro: Qua 02 Fev, 2011 11:20 am

Re: ANUON 9999 Remake

Mensagempor Hunter X em Qui 03 Fev, 2011 1:47 am

Agradeço a todos pelos posts, e fico feliz que estejam gostando. ^^

CAPÍTULO 4 - A Razão Vence os Hipócritas!
Anuon estava em polvorosa, e Ethan havia percebido que tirado sua paciência. A felina, irritada com a provoocação deo jovem, diz:
-Não sabe da verdade, humano... todos vocês são iguais...
-Fala de mim, sua desgraçada? O que eu te fiz?
-CALSE-SE!
-NÃO ME CALO, AINDA MAIS PORQUE SEI QUE VOCÊ ESCONDE ALGO E NÃO QUER CONTAR!
-MUITO BEM, HUMANO! VOU LHE CONTAR O QUE FIZERAM CONOSCO!
-JÁ ESTAVA NA HORA, SUA LOUCA!

A felina, ainda mais irritada, começa a dizer a Ethan o que realmente a motiva.

Japão, 2 anos atrás
Tudo começou quando cientistas japoneses descobriram que certos animais apresentavam mais resistência que outros seres vivos, inclusive em uma mesma espécie. Tendo essa ideia, eles passaram a procurar pelo mundo animais que se enquadravam com esta característica.

Tinham totalizado 127 animais de extrema resistência, tanto fisica e químicamente, na sua maioria felinos, aves de ravina (predadores) e canídeos, incluindo lobos e até cachorros.

Conseguido capturar estes animais, eles passaram a fazer experiências com os mesmos, e conseguiram resultados satisfatórios. A intensão desses cientistas era de conseguir cobaias que aguentassem as mais violentas e angustiantes doses de radiação e de elementos químicos desenvolvidos exclusivamente para o projeto. Por isso, alguns animais não resistiram e o número diminuiu para 85.

Depois de passarem por esta bateria de testes, os animais sobreviventes sofriam ainda mais atrocidades: passaram fome, para tirarem a prova do "teste-do-jejum", que implicava em observar o comportamento dos animais fora de seu habitat natural, sem alimentação e sem receber raios solares; testes sonoros, como o super-sônico, o que causou a perda parcial da audição para alguns; choques elétricos e de temperatura, sede, solidão etc. E, por milagre e surpresa para os cientistas, estes 85 animais restantes conseguiram sobreviver. Porém, não ficaram livres de mais testes. Passavam-se meses e os cientistas recebiam mais e mais instruções e desenvolviam teses...

Com o passar dos meses, estes mesmos animais começavam a mostar alguns sinais de inteligência, acima do que suas capacidades normais permitiam. Muitos já começaram a tentar fugir, mas de forma coordenada, porém sem sucesso. Apesar da preocupação inicião, isso fez com que os Cientistas ficavam mais e mais satisfeitos com o ocorrido, pois o projeto havia obtido êxito. Muitos foram promovidos e a verba para o projeto aumentava exponencialmente.

O maior resultado, e também aquele que causou mais mau estar e medo, foi quando alguns animais estavam conseguindo falar, mesmo que com dificuldade. Logo isso caiu em conhecimento do governo japonês, que abriu um inquérito para averiguar o que realmente acontecia naquele centro de pesquisa.

Sabendo das ameaças e com o perigo do assunto acabar vazando para outras nações, os altos figurões do governo mandaram terminar com o projeto e matar todos os animais. Muitos cientistas perguntaram o porquê e relutaram, mas em vão. Seus superiores temiam que esses animais começassem a adquirir inteligência suficiente para raciocinar como um humano, e mesmo assim, sabiam que estavam lidando com algo acima do que a raça humana inventou até hoje.

Muiros cientistas tentaram tirar os animais do centro de pesquisa, mas a segurança do local era intransponível, tornando impossível a sua fuga. Como não havia outra alternativa, acabaram cumprindo aqueilo que lhes fora ordenado.

O governo impos aos cientistas silêncio absoluta sobre o projeto projeto. Ninguém podia ficar sabendo de tal feito. Até mesmo os documentos e amostras de exames estavam sendo queimados, para não haver nenhum vestígio de evidências que comprovassem que aquele projeto existiu. Porém, havia faltado eliminar as últimas evidências: os animais. Já haviam marcado o dia da cremação, e todos os cientistas envolvidos estavam insatisfeitos com adecisão prematura...

A noite que antecedia o sacrifício cai...

Presos em uma estufa, todos os animais estavam acomodados juntos. Sua inteligência havia evoluído a tal ponto que mesmo com as diferenças entre as espécies, nenhum atacava ao outro. Talvez foi o único momento que os cientistas realmente haviam experimentado essa situação, e foi como um último suspiro do projeto. Mas o fim de todos já estava traçado. Naquela noite iriam morrer.

Apesar da tensão, um dos animais, um felino, começa a falar com todos:
-Bem, o dia chegou. Estão prontos para o que vai ocorrer amanhã?

Uma águia, com tamanho maior que de costume, diz:
-Como... con... se... falar... bem?
-Ham... Agora somos seres superiores. A fala é uma coisa tão simples agora. Um mero detalhe que nos iguala com estes humanos despresíveis.
-Mas... quer... fugir?
-Fugir, não. Nos, em nossos ambientes naturais, lutamos por nossas vidas todos os dias. E não é aqui que será diferente!
-E... o... que... fazer?
-Vamos começar a extinção da raça humana aqui.

Uma felina, ao fundo, diz:
-O... quê? Fala a verdade?
-Sim! Agora somos seres superiores. Somos a evolução do ser inteligente. Sofremos demais nas mãos deles e agora devem pagar por tudo. Se esses miseráveis nos permitiu estarmos vivos para usufluirmos destes dons, que agora temos, então iremos usá-los.

E amanhece...

Logo, os oficiais que faziam o transporte dos animais para o centro de pesquisa os levam para a câmara de gás, já preparada para o sacrifício. Logo um cientista fala, olhando para os animais:
-Sinto muito, muito mesmo... mas infelizmente aqui é o fim. tentamos salva-los, mas temos que cumprir ordens. Espero que me perdoem...

Mas o felino que havia feito o plano de acabar com todos, diz
-Humano, nos não vamos morrer!.Pelo contrário...

*alisando o vidro da cãmara, o homem, visivelmente abatido, diz:
-Nós nunca vamos nos esquecer de vocês! Foram nosso melhor projeto...
-Projeto? acho que vc não entendeu, humano...


Abaixando-se perto do vidro da câmara e olhando nos olhos do cientista, o felino diz:
-Vocês todos... vão morrer!

E, em uma ação rápida, ele corta o vidro isolante da câmara com facilidade, e liberta a todos os animais. Pula em direção ao cientista que estava conversando, cortando-lhe o pescoço. O humano cai para trás, com sangue esguichando de suas veias rompidas. O Felino, com uma das patas sujas de sangue, diz:
-Vamos! Que a extinção da raça humana começe.

Todos os envolvidos, de cientistas a guardas da segurança, acabam sendo mortos pelos animais. Mesmo com todo o arsenal empregado na segurança do local não foi páreo para os poderes daqueles animais! Uns eram mais rápidos que o normal, esquivando-se dos ataques com facilidade e alguns até conseguiam lançar projéteis.

Com todo aquele pandemonio acontecvendo, aquele felinoque planejou o ataque, queria ir sozinho a um lugar. Olhou em direção a uma porta. Uma porta que já havia visto no seu transporte para o centro de pesquisa a muito tempo. E, com um olhar sórdido, diz:
-Eu sei onde está... Não adianta fugir... humano...

E começo a caminhar calmamente em direção da mesma. Adentrava pelo corredor depois de atravessar a porta e começou a ser atacado por raios. Mas era inútil, pois conseguia se esquivar com facilidade!
-Isso é inútil, humano... eu estou chegando...

E se depara com um humano em frente a uma porta! E ele diz:
-PARE! Irei matá-lo, sua aberração!
-Humano, não é você quem eu quero... Mas vai morrer também...
-Morrer? Acha que pode me matar? Tudo o que fizeram até agora forma calsar esta confução, que já estamos tomando controle, sua aberr...

E, como uma flecha, o felino pula em direção ao humano, desferindo vários ataques com suas garras, e caindo as costas do humano!

O humano não se mexia, e diz, com muita dificuldade:
-Gato... mal...dito... mi...se...ravel... AHHHH....

Com um simples golpe usando suas garras, o felino derruba a porta, e dentro da sala via-se um humano sentado em uma mesa retangular, de terno e gravata, olhando para vários monitores, que mostravam todas as instalações do complexo. E ele diz:
-Então conseguiu escapar...

E o felino, andando calmamente em direção do humano, corta a mesa ao meio com suas garras. A força do golpe faz com que o humano seja jogado contra a parede. E o humano diz:
-Ai... Estou vendo que é o psíquico do grupo, não?
-Ham... me conhece muito bem, não é... humano?
-Sim... Piece 1, não é?
-Sim... E vc é Shidoshi, não?
-Exatamente! E eu sei o que vai fazer comigo também!
-Sério? E como descobriu?
-Essa sua matança... vai terminar comigo, não?
-Exatamente!
-E porque já não o fez?
-Somente matar não vai ser o suficiente! Você deve sofrer...
-Sofrer? Você não sabe o que é sofrer. Acha que é fácil segurar este lugar e sofrer pressão do governo ao mesmo tempo? Acha que eu queria que tudo isso acontecesse com vocês?
-Remorsos? Você não me engana, humano!

Batendo com as mãos no chão, e visivelmente irritado, o humano diz:
-E PORQUE DIZ ISSO? Estava sob ordens...

Piece 1, aparentando estar mais irritado que antes, usando de seus poderes psíquicos, joga-o contra a parede com força, ferindo-o na cabeça, dizendo:
-PARE DE MENTIRAS! TENHA A HOMBRIDADE DE RECONHECER QUE FOI VOCÊ QUE NOS FEZ ISSO TUDO! Eu não posso perdoar alguém como voce! Que tudo acabe agora, da forma de que eu sempre fiz na minha vida selvagem!

E, antes de sair, aquele felino teve o prazer de se vingar do principal humano por trás de todo o projeto. Ele, agora cercado por todos os animais, estava acuado, sem ação! Piece 1 diz:
-Humanos... é impressionante como se corrompem por riquesas materiais. Por isso, devem sumir da face da terra.

Depois do que disse, passou suas garras no pescoço de Shidoshi, matando-o instantâneamente. As garras de Piece 1 tinham uma textura diferente, parecendo-se com diamantes.

Terminado o ataque, todos os animais, mesmo que muitos feridos, estavam vivos, unidos com um único interesse...


Ao fim da história, Ethan pergunta:
-É esse o motivo?
-É OU NÃO É UM BOM MOTIVO, HUMANO DESPRESÍVEL????
-Na verdade, não.
-Mas como é hipócrita! É claro, nada do que disse faz sentido pra você...
-Bem, essa sua busca de justiça não tem fundamento, sabia?
-COMO NÃO, SEU HIPÓCRITA??? SOMOS AGORA SERES SUPERIORES, COMO PIECE 1 FALOU!
-Hipócrita eu? Sinto dizer, mas eu tenho noção do que aquelas pessoas. fizeram E não me importa o que fizeram com eles!
-COMO???? Mas vc é muito...
-CALE-SE! Apesar de sua intolerância aos seres humanos, somos, como vocês, seres vivos. Muitos humanos lutam a favor da natureza para que pessoas como essas, que maltrataram vocêss, não continuem fazendo dessas atrocidades.

Ethan, já irritado, diz:
-E EU JÁ ESTOU DE SACO CHEIO COM ESSA SUA LISTINHA NEGRA AÍ DE ME INCLUIR! Eu, em hipótese alguma pensaria em maltratar você ou algum ser vivo.
-Não o excluo... Eu sei que também esconde algo...

Ethan, surpreso, diz:
-O que?
-Sei que já atomentou algum animal...
-Mas como...
-Um de nossos membros consegue sentir a vida de cada pessoa desta cidade. Como eu teria de ficar na prontidão aqui perto, me informou de todas as pessoas que aqui moram! E você foi o que mais me preocupou...
-Sei... Acredito também que você acreditou nisso!
-Duvida dele? Ele nunca errou, ao contrário de vocês...!
-Sei...
-Está tripudiando dele???? Seu miserável...
-Você é muito inocente! Agora vejo que o que acontece entre humanos chegou a vocês também!
-O que?
-Quando o poder intelectual de um grupo de pessoas fica restrito a somente uma pessoa, dá nisso. Você foi coagida, com certeza!
-Nunca! Nós não fazemos isso entre nós.
-Acredito... Tanto que você agora está aqui para cumprir ordens, não é?
-Claro!

Ethan começa a espressar um, digamos, humor repentino!
-hehehe... E ainda assume. Vc foi coagida.
-Nunca me rebaixaria a isso...
-Não, aí que vc se engana. As coisas agora fazem sentido.
-Explique-se, humano!
-Você disse que são inteligentes...
Isso eu aprendi na escola. Sabe o que pessoas inteligentes fazem? Existem duas hipóteses: ou a pessoa, em um conflito, busca ouvir as partes e procura alguma solução que vá trazer benefício e respeito entre ambos ou...
-OU O QUÊ?
-...ou fazer o mais fácil e rápido: influenciar as pessoas que não tem opinião própria. Ou seja, auto sugestão.
-Mas eu tenho minha própria opinião, e todos nós partilhamos dessa nossa união para fazer justiça.
-Tem mesmo? Porque você quer me matar?
-Simples: vocês fizeram uma barbárie conosco e devem pagar... com a própria extinção.

Ele, já tomando para sí a palavra de vez, impondo seu pensamento, diz:
-É? E o que EU, A MINHA PESSOA, TE FEZ?
-NÃO IMPORTA!
-Não importa? Estranho, parece que está fazendo o mesmo que aqueles cientistas fizeram com vocês! Eu sou a vítima aqui, agora! Isso é essa justiça que disse?
-Sim devem sofrer que nem...

Anuon pára de falar por alguns momentos! Está confusa. Ethan tinha razão, ela realmente não tinha sua opinião formada a respeito de todos os humanos. Ehan estava pagando pelo ato dos humanos que os maltrataram. Ele, mais seguro e olhando Anuon, diz:
-O que ouve?

Ela, virando de costas para Ethan, diz:
Eu... eu não sei o que acreditar agora... Voê não parece estar mentindo, mas...
-Sabia que iria entender! Eu não sou igual a eles. E mesmo meus atos do passado eu me arrependo e não faço mais. E há outros humanos que são pessoas boas.
-Eu... não sei...

Surpreendendo Anuon, Four aparece na janela, e diz:
-Anuon, porque a demora? Porque fala com este ser despresível?

Continua...
Avatar de usuário
Hunter X
Maníaco
 
Mensagens: 512
Data de registro: Sáb 12 Nov, 2005 8:52 pm
Localização: RJ

Re: ANUON 9999 Remake

Mensagempor Hunter X em Sex 04 Fev, 2011 12:24 am

CAPÍTULO 5 - Em quê acreditar?
Estavam os dois atônitos com a presença de Fhor! Anuon ficara muda, com Ethan somente observando. Surpreso, diz:
-Quem é esse?

Fhor praticamente ignora as palavras de Ethan, e diz:
-E então, Anuon? Não vai terminar seu serviço?

Ela, indescisa, diz:
... Sim... Mas...
-Mas o quê? Este humano já está condenado. Mate-o agora e depressa.
-Sabe, Fhor... eu...
-Veja como fala comigo!
-Desculpe... me desculpe pela demora, mas era preciso.
-Explique-se.
-Este humano me mostrou algo que Piece 1 não nos disse. Será que devemos mesmo matar todos os humanos?

Ele, quase investindo comtra Anuon, irritado com suas palavras, diz:
-EU NÃO ACREDITO! SE DEIXOU LEVAR POR UM HUMANO! Retire o que disse agora e faça o que lhe foi mandado.
-ESPERE AÍ! COMO ASSIM????
-Preciso responder? Faça-o agora, antes que eu comece a pensar que você está defendendo este miserável!

Ethan estava somente ouvindo a conversa, mas não se conteve e ousou a falar.
-Ei, fedorento... Sabia que vc é um saco?

Fhor, ainda mais irritado, diz:
-CALE-SE, HUMANO! Não tem o direito de palavra.
-E com qual direito me manda calar? Está em minha casa afinal...
-Não interessa! Esse mundo não pertence a vocês, logo não devo satisfações a nenhum humano miserável.
-Na verdade sou eu quem não lhe deve satisfações. E o que acha que eu fiz a você?
-Anuon já deve tê-lo contado!

Ethan não conseguiu se conter, e começor a rir na frente de Fhor, e diz:
-Hahahaha, mais um ludibriado. Esse tal de Piece "sei lá o que" é muito bom mesmo...
-Vai pagar caro por sua arrogância. Ninguém menospreza nosso líder desta forma.
-E de que forma se menospreza ele? Manda-se flores?

Anuon tenta conter Ethan!
-Humano, não sabe com quem está falando...
-Estranho, a um minuto atrás você queria me matar e agora está me defendendo?
-Você não conhece Fhor...

Fhor, ao fundo, observava Ethan, olhando-o nos olhos. O felino realmente havia criado um grau de antipatia com o jovem, o qual Anuon já havia percebido. O felino diz:
-Anuon, acabe com tudo isso agora... minha última ordem...
-Fhor, não este humano... Me pareceu honesto em suas palavras...

Fhor, balançando a cabeça, mostrando desaprovação total às palavras de Anuon, fica cara a cara com Ethan, como se estivesse o desafiando. Porém EThan parecia tranquilo, mesmo com tudo aquilo acontecendo em seu quarto.Não recua a investida de Fhor, encara-o como se fosse seu pior inimigo. O felino, já frente a Ethan, diz:
-Humano, qual seu nome?
-Ethan! E o seu é Fhor?

Assim que Ethan termina o que disse, Fhor, ao bater com suas duas patas dianteiras no chão, fazem com que Ethan seja jogado contra sua cama, chocando-se na lateral da mesma. Ele, assustado, sentia dores nas costas, levantando lentamente. Fhor, ainda no mesmo lugar, diz:
-Só eu faço perguntas, e você as responde. Sabia que tem somente mais alguns minutos de vida?
-Porque? Vc vai me matar?

Logo for emana na ponta de uma de suas olhelhas um brilho fraco, e instatâneamente Ethan sobre um ataque, fazendo um rasgo em sua roupa na autura de seu dorso. O jovem vai ao chão, tossindo, sem entender ao certo o que estava acontecendo.
-MAS O QUE FOI ISSO?
-Só eu pergunto, e você responde... não irei avisar outra vez...

Ethan não estava bem, era visível. Até mesmo Anuon estava pensativa ao fundo, observando o que Fhor fazia com o jovem. Ele, levantando-se lentamente, agora com mais dificuldades, diz:
-Sabe... agora que soube de toda a história, até estou tranquilo...
-Pensei que havia aprendido a lição com os meus ataques... pois bem, já que entende tão bem quanto uma porta, irei perguntar somente mais uma coisa antes de terminar.

Ele, se aproximando de Ethan, diz:
-Se está tão tranquilo com a sua situação, porque não defende sua raça?
-Simples: eu cuido da minha vida.
-Sua vida, você diz...
-Estou pouco ligando se vocês mataram todos aqueles que estavam maltratando vocês naquele centro do inferno... Odeio isso tanto quanto vocês...
-Espera que eu acredite em você?
-Faça o que quiser, mas nada vai mudar o fato de que está agindo tanto quanto aqueles humanos agora.
-Estamos? Hum... e porque diz isso?
-PORQUE ESTÁ MATANTO INOCENTES!

Fhor mais uam fez golpeia Ethan com mais um ataque, acertando-o no seu peito. Vendo o jovem ir ao chão mais uma vez, ele diz:
-VERME! NÃO LEVANTE ESSA SUA VOZ ORDINÁRIA PARA MIM! Querendo contradizer os ensinamentos de Piece 1 desta forma... deve morrer... aqui e agora... e atodos a sua volta... TODOS!

Anuon começa a ficar nervosa, e não por raiva de Ethan, e sim por ela mesma. Havia percebido que havia tirado vidas desnecessariamente. Visivelmente abatida, ela diz:
-Fhor, infelizmente, ele está certo!
-CONCORDA COM ELE?????
-Sim, porque nós fizemos o que ele disse.
-ANUON! NUNCA PENSEI EM OUVIR ISSO DE VC! MAIS QUE BLASFÊMIA É ESSA QUE ESTÁ DIZENDO?

Ela, não suportanto mais a pressão, diz:
-ACORDE! NÃO VÊ QUE REALMENTE NOS TRANSFORMAMOS NELES? TUDO DE PODRE QUE ELES TEM NÓS ACABAMOS HERDANDO! SE SOMOS SUPERIORES A ELES, ENTÃO...

Não houve nem como se esquivar. Anuon a alvejada por um poderoso raio lançado por Fhor, fazendo-a ir contra a parede. Por sua destreza, ao menos conseguiu cair nas quatro patas. Ela surpresa, diz:
-O QUE ESTÁ FAZENDO?
-CALE-SE! SE PENSA COMO ESSE HUMANO, ENTÃO TAMBÉM MERECE TER O MESMO FIM DESDE MISERÁVEL!
-HÃ? QUER ME MATAR?
-IDIOTA! ERA UMA DE NOSSAS MELHORES ANIS, E JOGOU TUDO ISSO FORA POR CAUSA DE UM HUMANO...

E, sem mais nem menos, Fhor começa a invocar seus poderes repentinamente, iluminando o quarto de Ethan! Seus poderes parecem se municiaVAM de raios elétricos. Faíscas saem de seus pêlos, fazendo que os mesmos fiquem ouriçados. E lança um raio em direção a Anuon, que tenta se esquivar, porém seu ataque era certeiro: a felina sofre o ataque por completo,f icando paralizada por causa da violenta descarga recebida!

Ethan, tentando se levantar, grita contra Fhor.
-PARE COM ISSO!

Fhor não diminui a intensidade de seus raios, atacando impiedosamente Anuon, que não consegue se defender. Grita de dor, tamanho é o poder da descarga sofrida. Fhor diz:
-IDIOTA! MORRERÁ COM DESONRA!

Mais Fhor, percebendo algo, presente alguém vindo em sua direção. Ethan, em um ato de desespero, juntando suas últimas forças, Joga-se contra os raios de Fhor, neutralizando os ataques contra Anuon que, fraca, diz:
-Ethan... porque...
-Eu... já... estou condenado... Se puder... salvar... msm que seja... somente... UMA VIDA... já está de bom... tamanho...

Anuon, com a investida de Ethan, consegue se afastar do ataque de Fhor. Visivelmente fraca, ela observava o terrível ataque que Ethan sofria. O jovem, preocupado com a segurança dela, diz:
-Anuon... FUJA! fUJA! VÁ EMBORA DAQUI! EU JÁ ESTOU CONDENADO MESMO! FUJA!
-Humano... porque... faz... isso? Eu.. tentei lhe... matar...
-ANUON... EU TE PERDÔO... SEI QUE MUDOU... mas não erre de novo e... FUJA!

E Anuon, analisando a situação, refletindo com seus pensamentos tudo o que Piece 1 e Ethan haviam dito, mostra-se agora decidida a intervir.
-EU NÃO POSSO FUGIR E DEIXA-LO MORRER! EU SOU ANUON 9999, E NUNCA FUGI DE NADA NEM DE NINGUÉM! FHOR PARE, AGORA!

Anuon corre em direção a Fhor, tentando golpeá-lo com suas garras! Mesmo Anuon aparentemnet estar em péssiams condições, ela mostrava-se determinada a salvaer Ethan, lutando de igualdade com Fhor, que diz:
-Anuon, vai mesmo me desafiar? Sabe o que isso significa?
-É claro!
-Também deve saber que sou o ser mais ágil de toda nossa organização, não é?
-Ham... Como vc é orgulhoso...
-Umas das nossas melhores Anis vai se rebelar contra Piece 1? Tem certeza nisso?
-Sempre lutei contra as injustiças... e nesses últimos dias percebi que estava agindo errada. Agora nós que somos a ameaça, e este pobre humano é inicente como nós.
-INOCENTES? Será que não se lembra que estes humanos fizeram conosco? Não sente ódio por eles, que nos tiraram de nossas vidas simples para fazerem o que quisessem conosco?
-Sim, é óbvio. Mas este humano me salvou de você, um anis como eu. Preciso de mais argumentos pra te mostrar a verdade?
-SE IMPORTA COM ISSO???? O que ele fez foi puro remorso pelo que os humanos fizeram conosco! Pense só e verá isso!

Anuon estava confusa. Acuada, não consegue raciocinar todos aqueles conflitos que entravam em sua cabeça. Ethan fez aquilo por bondade ou Fhor tem razão, de que a atitude de Ethan foi fruto de um suposto remorso? Ela fica de cabeça baixa, com os pêlos do alto de sua cabeça cobrindo seus olhos, que começam a se umedecer de lágrimas.

Ethan, fraco, ainda caído, diz:
-Não, Anuon... NÃO FOI REMORSO.

Anuon e Fhor viram-se em direção a Ethan, que diz:
-Foi por... respeito a você.

Anuon, assustando-se com Ethan, diz:
-Respeito?

Ele, se levantando com extrema dificultdade, diz:
-Sim...
-Porque, humano?
-Você é ingênua... porém pura... Acredita em tudo... está aprendendo a pensar, e isso é bom...
-Mas... Humano...
-Entenda: não... existe... justiça... perfeita... se não houver... arrependimento... Não adianta punir o indivíduo que... cometeu algum crime... se ele não se arrepender... pelos seus... atos. Ele será inocente... até que provem o contrário. O fato é que, se ele se declarar culpado, ele irá... assumir... toda a culpa... para si... mostrando para si que errou... e aí sim ele aprenderá algo de bom... que é o respeito aos outros.

Anuon, depois que Ethan falou, levanta sua cabeça e vira-se para Fhor, com um olhar penetrante, parecido com aquele da primeira vez que olhou para Ethan! E diz:
-Sim, é isso mesmo. O humano está certo! Ele não deve pagar pelo que os outros humanos fizeram.
-Anuon, sabe que pode acontecer de novo tudo aquilo... Eles todos devem ser destruídos.
-Não... Reconheço que devemos deter todos os humanos que ofereçam alguma ameaça, e vou fazê-lo. Mas não vou generalizar meus atos. Somos inteligentes e não devemos matar inocentes! Piece 1 vai entender o meu raciocínio e você deveria fazer o mesmo. tenho convicção dos fatos... eu errei... NÃO, NÓS ERRAMOS!

Depois do que Anuon disse, Fhor começa a balançar sua cabeça, mostrando descontentamento com o que havia ocorrido! E diz:
-Anuon, acaba de denegrir as palavras de Piece 1! Acaba de inflingir muito dos ensinamentos de nosso líder. Deve morrer, agora sem arrependimento da minha parte. Ordens são ordens e esta sua atitude pode comprometer todo o nosso progresso. PREPARE-SE...
-Eu já esperava por isso! Só lhe digo uma coisa: não mato mais inocentes!

Continua...
Avatar de usuário
Hunter X
Maníaco
 
Mensagens: 512
Data de registro: Sáb 12 Nov, 2005 8:52 pm
Localização: RJ

Re: ANUON 9999 Remake

Mensagempor Fox Maccloud em Sex 04 Fev, 2011 8:36 am

*começa a salvar os textos num arquivo de pendrive*

Eu já tinha impresso os seus dois contos, pois só conseguia ler mesmo indo e voltando para casa do trabalho/facul!

O remake está ótimo. Realmente, a primeira vez que li percebi que algumas mudanças deveriam ser feitas. Valeu pela iniciativa HunterX. E seja bem vindo! Qdo puder da uma lida na minha história tb. Seria mto legal a opinião de alguém como vc! o/
"Einstein estava certo. O tempo é relativo para o observador. Quando você olha através do cano de uma arma o tempo desacelera, sua vida inteira passa rapidamente, batidas de coração e cicatrizes"
Avatar by Akarui
Avatar de usuário
Fox Maccloud
Compulsivo
 
Mensagens: 1698
Data de registro: Qui 10 Abr, 2003 9:43 pm
Localização: Great Fox - São Paulo

Re: ANUON 9999 Remake

Mensagempor Hunter X em Sáb 05 Fev, 2011 1:00 am

Fox Maccloud escreveu:*começa a salvar os textos num arquivo de pendrive*

Eu já tinha impresso os seus dois contos, pois só conseguia ler mesmo indo e voltando para casa do trabalho/facul!

O remake está ótimo. Realmente, a primeira vez que li percebi que algumas mudanças deveriam ser feitas. Valeu pela iniciativa HunterX. E seja bem vindo! Qdo puder da uma lida na minha história tb. Seria mto legal a opinião de alguém como vc! o/

Olá Foz. A quanto tempo, cara.

Obrigado pelo post, ok? E quanto a sua fic, pode ter certeza que irei ler sim, lá no meu trampo. Pode deixar.

Bem, mais um cap.

CAPÍTULO 6 - Lágrimas
Antigos companheiros! Anuon e Fhor olhavam-se, esperando quem iria agir primeiro. Eram extremamente ágeis e qualquer vacilo de ambas as partes poderia causar-lhes uma morte prematura.

Fhor, andando lentamente para a direita, observava Anuon, dizendo:
-Anuon... sabe que em seu estado atual não conseguirá lutar com todoas as suas forças... com um só golpe, posso acabar com você, e sabe disso...
-O mesmo digo eu...
-Ham..;Estamos conversando muito... não é?

Ela, com um sorriso forçado, diz:
-Sim... até demais...
-Fazíamos uma grande dupla...
-É, fazíamos...
-É triste, mais hoje isso acaba...
-É, infelizmente...

E Fhor começa o ataque. Pula velozmente em direção a Anuon com suas garras a frente, que se esquiva facilmente, pulando para trás. Logo após sua ação, apóia-se em uma das paredes e avança em direção a Fhor, evitando seu ataque, executando um salto. Aproveitando a situação, começa a se ouriçar, com o intuito de invocar seus ataques elétricos contra Anuon, que diz:
-Sei... acha mesmo que cairei novamente em suas armadilhas?
-Pobre Anuon... Não esconde seu medo por nada, não é?
-Insolente... também tenho poderes, sabia?
-Sei sim... e são muito limitados...
-Veremos então...

Logo, Anuon começa a ter uma pequena mutação em sua face: suas presas aumentam consideravelmente e suas garras mudam de cor, indo para uma tonalidade rubra. De sua cauda surge um pequeno ferão, perigosamente afiado.

Fhor diz:
-É, você mudou... Mas seus ataques são físicos... vc deverá chegar perto de mim, se quiser me golpear... Pena, pois não vai conseguir...
-Hum... tem certeza?

Anuon parte em direção a Fhor com suas garras, tentando-lhe acertar, mas somente corta o ar, pois Fhor parecia muito mais ágil, evitando o golpe. Ele, com um leve sorriso, diz:
-Inútil! Tantos treinamentos... tanta dedicação e tempo perdido... Fraca... muito fraca...
-Hum... É mesmo? Não percebeu?
-O QUE?

Anuon, com o cortar do ar, conseguiu ferir Fhor no seu rosto, que começava a sangrar. o felino, impressionado, diz:
-Mas como? sua miserável...
-Essa sua arrogância tola fez esquecer que no último treinamento que tivemos aprimorei meus poderes... e quanto a isso, eu lhe agradeço.
-MAS COMO? COMO CONSEGUIU FAZER ISSO???? Eu me esquivei perfeitamente..
-Eu desenvolvi meus poderes as escondidas. Piece 1 dava-nos essa liberdade, de termos nossas intimidades preservadas...
-MAS COMO CONSEGUIU DESENVOLVER ESTE PODER? Sempre batalhamos juntos e nunca vi isso.
-Com a minha agilidade, posso cortar o ar com minhas garras, causando um leve deslocamento, que pode retalhar qualquer coisa... Não preciso chegar perto de você para lhe atingir. PREPARE-SE!
-SUA MISERÁVEL, VAI SE ARREPENDER!

Fhor, com o ataque de Anuon, começa a invocar ainda mais seus poderes. Envolve-se com seus raíos, que agora cobre seu corpo por completo. Era enorme seu poder, fazendo com que os equipamentos eletrônicos de Ethan fritassem com tamanha descarga elétrica. Anuon, surpresa, diz:
-O que está fazendo?
-Venha... ou está tão assustada que não consegue me atacar?

Anuon, preocupada com a situação, meio que reluta contra alguma ação, mas lutando contra isso, aplica-lhe mais um golpe com suas garras, cortanado novamente o ar com o golpe. Era visível agora ver o rastro de seu corte indo em direção a Fhor, que recebe o golpe em cheio, mas é neutralizado pelos raios em volta de seu corpo.Anuon fica perplexa, não entendendo o que havia acontecido, e diz:
-MISERÁVEL...
-Pobre Anuon... Pensou mesmo que podia me surpreender com esses seus truques? Cortes são causados por atrito. Sabendo disso, era somente necessário me proteger, evitando que se tocassem em mim.

Ele, ainda mantendo seus poderes envoltos em seu corpo, diz:
-Sinto muito, mas este corte em meu rosto foi o último golpe que me acertou...


Fhor concentra seus poderes de tal forma até que se formasse uma flecha, e a arremessa contra Anuon.
-MORRA!

O golpe de Fhor era monstruosamente forme e rápido o suficiente para que, assim arremessado, atingisse Anuon em cheio. A felina, com a força do golpe, é jogada para trás, causando-lhe ferimentos graves. Ethan, atrás de sua cama, ainda fraco, assistia o massacre que a felina estava sofrendo. Lamentava batendo em sua cama por não poder fazer nada.
-*Droga... se continuar assim, ela vai morrer...*

Fhor, parecendo estar mais sério que antes, caminha em direção a Anuon, e diz:
-Acabou... Deixe me terminar logo com isso, para que não sofra mais. Apesar de repudiar seu ato, eu ainda a respeito...

Ela, bastante ferida, levanta-se com o que restava de forças, e diz:
-NUNCA IREI DESISTIR DAQUILO QUE ACREDITO, E EU IREI DERROTÁ-LO!
-Anuon... você lutou bem, e até me surpreendeu... mas mesmo com esse seu aumento de poder não há como defrontar-me... sou mais forte que você...
-VEREMOS, ENTÃO!

Anuon, mostrando estar mais nervosa, investe contra Fhor, aplicando múltiplos golpes com suas garras, rasgando o ar com cortes. Logo vários rastros de cor rubra eram arremessados contra Fhor que, por estar fisicamente melhor, se esquiva de todos eles com facilidade. Tenta-lhe surpreender também unindo o ataque de sua cauda, mas Fhor parecia mesmo conhecer de seus ataques, evitando os golpes. Ele, de forma fria, diz:
-Mito lenta... Meu golpe surtiu efeito...
-O que dise, seu miserável?
-Sim... Ele diminuiu sua habilidade...

E Fhor aplica-lhe outro de seus raios e a acerta.Anuon cai novamente mas, disposta a atacá-lo com todas as forças, insiste mais uma vez com seus golpes. Fhor nem ao menos lhe dá o trabalho de se esquivar dos ataques: aplica-lhe novamente um dos raios, este com um pouco mais de intensidade, fazendo-a cair.

A felina, já cansada, e com vários ferimentos pelo corpo, mal conseguia se manter em pé, e Fhor diz:
-A cada ataque meu você me surpreende... consegue aguentar a dor e se manter em pé... Porém é vergonhoso... Deixe-me acabar logo com isso, Anuon...
-Eu... nunca... vou... desistir... de lutar...

Ethan, cansado observar aquele massacre e vê-la daquela forma, diz:
-VOCÊ NÃO ENTENDEU NADA, NÃO É?
-Ainda está vivo, humano? Calma, que logo cuidarei de você...
-PORQUE FAZ ISSO COM UM AMIGO?
-Humano idiota, acha mesmo que usamos desses termos?
-O QUE? MAS AMBOS SÃO DO MESMO GRUPO!
-NÃO SEJA IDIOTA, SEU VERME! Tanto eu quanto Anuon somente somos anis... e não temos praticamente nenhum elo amistoso... somos somente anis, e nada mais.
-COMO NADA MAIS? ELA SE IMPORTOU EM TENTAR TE CONVENCER DA BESTEIRA QUE VOCÊ ESTÁ FAZENDO!
-Desnecessário dizer isso...
-DESNECESSÁRIO? VOCÊ É UM MISERÁVEL MESMO! VOCÊ DISSE QUE TINHA RESPEITO POR ELA, EU OUVI BEM!
-Respeito como anis... e nada mais!
-IDIOTA!
-BASTA! CANSEI DE OUVIR SUA VOZ, HUMANO!
-Me diga: quando conseguirem o que querem, o que farão depois?
-CALE-SE! JÁ DISSE!

Fhor ataca Ethan com um poderoso raio. O jovem, com o pouco de força que tinha, pula para frente da cama, evitando danos maiores. Ele, bastante irritado, diz:
-O QUE IRÃO FAZER? VÃO MATAR TODOS OS SERES QUE CAUSAREM MAL A VOCÊS? HEIN? QUEREM ACABAR COM TUDO QUE EXISTE... ATÉ COM INOCENTES?

Ethan, indo em direção a Fhor, já aos prantos, diz:
-Por todas as coisas que aconteceu na minha vida.. Essas coisas que acontecem... no mundo... dor... sofrimento... mentiras... mortes... Essa foi a coisa mais digna de pena que vi até hoje. Pessoas se dizem inteligentes... vocês se dizem inteligentes... até mais que os humanos...
-Humano, porq...
-AMBOS SÓ SABEM RESOLVER SUAS DIFERENÇAS A FORÇA! PESSOAS INOCENTES PAGARÃO COM SUAS PRÓPRIAS VIDAS POR RIXAS IDIOTAS!

Fhor fica imóvel. Olha para Ethan de uma forma completamente diferente de antes. Observa sua face, onde lágrimas escorrem pelo seu rosto. Ethan, enxugando seu rosto, diz:
-Muito bem... acabe logo... com isso. Não quero mais viver assim... Meu pai... Minha mãe... não merecem nada disso...

Fhor, percebendo algo diferente no humano, começa a refletir consigo mesmo.
-*Hum... há algo de errado... este humano... ele fala de forma diferente, como se realmente estivesse sentindo dor... suas palavras.. parecem ser... ser... verdadeiras... Não... Piece 1 nunca me perdoaria... eles são uma ameaça.. todos eles... Mas... esse humano... ele sim parece diferente... ele protegem Anuon, se jogando cintra meu ataque... nunca vimos um humano fazer isso antes...*

Fhor olha a sua volta. Sua obediência havia cegado sua mente. Agrediu uma de suas aliadas... e, agora percebendo, havia ferido um inocente... Ele não conseguia aceitar... estava totalmente desorientado, não conseguindo raciocinar todas aquelas sensações que estava sentindo. Fhor, olhando-os, diz:
-Humano... eu... o que fiz? Piece 1 nos ensinou... mas o que você demonstrou aqui... parece-me... parece-me... sincero e verdadeiro... eu... eu.. eu não sei... EU NÃO SEI!

Depiis de dizer isso, Fhor foge em disparada pela janela, adentrando na escuridão da noite.

Ethan, ajoelhado, diz:
-Pobres animais... tanto ódio... aqueles humanos miseráveis...

Ele vai até Anuon, que, ferida, não conseguia se levantar. Ethan, mostrando um carinho desconhecido pela felina, a pega em seu colo e diz:
-Venha... vou ajudar vc...
-NÃO PRECISA, HUMANO! EU POSSO FAZER ISSO SOZ...
-Calada... você está fraca... normal de eu te ajudar...
-Não precisa, Ethan...
-Falou meu nome... finalmente...
-Mas é que... o que... eu me tornei? Chamei um humano pelo nome...
-Podemos... ser... amigos... quem sabe...
-Amigos... não sei o que é ser isso...
-São pessoas que sempre... estão dispostas a ajudar umas as outras sem nada em troca...
-Isso é ser "amigo"?
-Sim, amor ao próximo...

E, lentamente, olha para Ethan e eleva seu rosto ao de Ethan e lhe dá uma lambida no rosto. Logo, pelo esforço feito por ela, cai aos braços dele novamente e diz:
-Somos... amigos... então... você está curado... Ethan...

Continua...
Avatar de usuário
Hunter X
Maníaco
 
Mensagens: 512
Data de registro: Sáb 12 Nov, 2005 8:52 pm
Localização: RJ

Re: ANUON 9999 Remake

Mensagempor Hunter X em Dom 06 Fev, 2011 10:47 pm

CAPÍTULO 7 - O Fim ou O Começo?
-MAS O QUE ACONTECEU NO SEU QUARTO? QUE ZONA É ESSA?

Esses são os gritos do pai de Ethan, que havia acordado por causa do barulho que havia ocorrido. Ethan estava sentado a cama, ainda cansado e ferido. Seu pai, percebendo que o filho estava daquela forma, logo trata de chamar uma ambulância e, pelo estado do quarto, logo tratou de chamar a polícia.

Horas mais tarde, já com Ethan tratado, seu pai conversava com os policias.
-E aí? O que acham que houve?
-Bem, tínhamos que fazer mais eprguntas a seu filho...
-Mas vocês viram que ele está assustado com tudo isso.
-Sim, sabemos... Bem, parece se tratar de uma tentativa de assalto frustrado.
-Ethan lutou contra o vagabundo... quase o matou...
-Ele teve sorte do delinqüente não estar armado. Nota-se isso por causa dos ferimentos de seu filho. Falando nisso, ele está melhor?
-Sim, está. Obrigado pela preocupação.
-S im... bem senhor, iremos continuar as investigações. O meliante não deve estar longe daqui, e pode atacar novamente outras casas. O seguro irá cobrir os prejuízos, não?
-Sim, logo de manhã eles estarão aqui.
-Ok. Qualquer coisa, entre em contato.
-Tudo bem.

Confortavelmente acomodado eem sua sala, Ethan estava na companhia de sua mãe, que diz:
-Ethan, está bem mesmo?
-Sim, mãe. Tanto que o doutor me liberou pra ir pra escola...
-Como era o ladrão?
-Não sei, estava escuro...
-Sei... vai, descanse pra amanhã então... e vê se esquece o que houve...
-Sim, mas... onde está Anu... digo, a gata?
-Ah, seu pai a pegou e a colocou na garagem, naquel esmo cercado.
-Mas ela está bem?
-Sim, dormia tranquilamente..
-Que bom..
-Bem, durma também...

De manhã, já mostrando estar mais disposto, EThan tomava café com seus pais, já se aponrtando para ir para a escola. Terminado o café, antes de ir para escola, vai até a garagem, curioso como estava Anuon. Chegando lá, percebe que a felina estava dormindo. E acariciando sua cabeça diz:
-Fica boa logo, guerreira...

Em seguida, já de volta a sala, despede-se de seus pais e segue para a escola..

Minutos depois, na escola...

Assim que chega a escola, Ethan logo encontra Ryoga, sentado em um dos bancos do pátio.
-Oi Ryoga! Beleza?
-Tudo bem, cara. Rapaz, você está horrível esta manhã, hein...
-Po... porque diz isso?
-Tá cheio de olheiras... E parece beeem casado também... tá doente?
-Como sempre, você me motiva cada dia mais...
-Conta outra, Ethan. Tu tá cansado sim!
-Tô nada, cara!

Logo aproxima-se Kaede e os cumprimenta:
-Oi rapazes...

Ryoga responde.
-Oi Kaede!

E Ethan, um pouco sem jeito, diz:
-O... O... Oi Kaede...

Ryoga, sem perder tempo, diz:
-Tô falando... Você tá super cansado! Tá até gaguejando...

Kaede, olhando pra Ethan, diz:
-O que houve com você? Está abatido...
-É que o Ethan dormiu mal, só.
-Isso, foi isso...
-Ueh, a gora pouco tava achando estranho eu falar que você estava abatido e agora concorda?
-É, isso mesmo. Dormi mal...

E Kaede, aproveitado a pausa, pergunta:
-Vocês ficaram sabendo das novas?

Ryoga, confuso, diz:
-O que?
-Parece que nossa turma vai ganhar aluno novo.
-Agora, neste período do ano?
-Sim!
- Mas se um aluno entrar agora, ele vai ter muitos problemas para pegar as matérias...
-É mesmo...
Ethan, agora mais calado, diz:
- Muito estranho... .

E logo toca o alarme de camada. O coordenador grita:
-TODOS PARA AS SUAS SALAS, IMEDIATAMENTE!

Os alunos, disciplinados como são, obedecem e se dirigem a suas respectivas salas. Logo o pátio fica deserto, em total silêncio.

Já na sala de aula, Ethan, na fileira do meio, e mais ao fundo Ryoga E Kaede, esperavam a professora, que entra e diz:
-Alunos, vamos receber agora mais um aluno em nossa sala.

Ao fundo, Ryoga comenta com Ethan:
-Ethan, era verdade mesmo o que a Kaede falou.
-Sim
-E quem deve ser o otário que troca de escola nesta época do ano?

E a professora o chama. Mas logo que adentra a sala, causa um silêncio absoluto. Todos ficam pasmos com quem acabara de entrar. É, na verdade, bela garota, com cabelos curtos cor branco-acinzentado e lisos, e cobria-lhe um dos olhos, que eram castanhos. Seu rosto era de curvas suaves e usava um brinco que tinha como forma um rosto de lobo.

E a professora diz:
Bem, alunos, esta é Lupa. Ela veio para esta cidade a pouco tempo e para não perder um ano, resolveu terminá-lo aqui!
E a turma toda, ainda impressionada por sua beleza, diz:
- SEJA BEM VINDA!
Ela timidamente balança sua cabeça à turma, agradecendo e é convidada pela professora a se sentar.

Logo senta-se ao lado de Ethan, fazendo com que o rapaz ficasse um pouco sem jeito. Era visível seu nervosismo. Ethan tenta não olhar para ela, disfarçando e tentando fixar seu olhar para outra coisa. Mas logo repara que ela o está olhando...

Ethan, então, fica, de certa forma, todo "sem graça", suando frio e seu rosto já demonstrava uma vermelhidão de vergonha. Ethan já não se agüentava mais. Passava a mão no rosto a cada 5 segundos! Engolia seco sempre quando reparava que ainda o estava olhando!.

E para espanto total de Ethan, a bela jovem fala, com uma voz suave e tranqüila:
-Qual é seu nome?
-E... E... Ethan... ai...
-Ethan Ai? É esse seu nome?
-Nã... Não!
-E então, qual é seu nome?
- Ethan...
-Bonito nome...
-O... O... Obrigado!
-Sabe, há um brilho diferente em você, sabia?
- O qu... que? Como assim?

Ela, olhando-lhe nos olhos, diz:
- E eu quero saber o porque disso!
-Mas...Mas... vc... porque...

E toca o sinal da escola. Hora de irem para o intervalo. Ethan sai aos trancos pelos corredores, empurrando vários alunos, inclusive Ryoga, que o segue.
-Ethan, o que ouve?
-Cara, se e te contar, você não vai acreditar...
-O que, então?
-Sabe, na aula de biologia?
-Ah, o que tem?
-Aquela aluna nova, sabe?
-Sei... Ela, diga-se de passagem, é muito gata...
-Ela... fico... OLHANDO PRA MIM, CARA!
- COMO, CARA? NO DURO?
-E não é só: ela perguntou o meu nome.
-Pô, cara, queria estar na sua pele agora.
-Sei não, cara... Ela me pareceu estranha, por incrível que pareça...
-Tu tá com medo dela?
-Não sei, mas é que ela disse outras coisas...
-O que?
-Disse que tem um brilho diferente em mim...
-Te deu muito mole ela, hein... Cara de sorte esse, sô...
-Cara, é sério! E ela me disse querer descobrir o porque...
-Tu é muto sortudo...
-Tá estranho esta história...
-Estranho porque? A garota te dá um mole desse e você não aproveita...
-Ryoga, reconheço que ela é bonita, mas eu tenho olhos em outra pessoa...
-Ethan... cá entre nós... quem é?
-Não posso falar...
-Tu é chato mesmo!
-Cara, se eu te contasse o que aconteceu nesta semana comigo, você concordaria comigo...
-E o que aconteceu?
-É que meu pai encontrou uma felina quando estava voltando do trabalho e aí...

E no instante da conversa, toca-se o alarme novamente. Ethan não ao menos teve tempo de contar o que houve em sua casa noite passada. Logo o pátio mais uma vez fica deserto, ouvindo-se somente os cantos dos pássaros!

Ethan, ao entrar na sala, repara que Lupa a está observando! Ryoga percebe isso e fica de olho na situação. Ele continua, mesmo que lentamente, seu caminho até sua mesa, centrado, olhando somente para o quadro negro, fazendo de conta de que está tudo bem...

A bela jovem, percebendo a inquietude de Ethan, e como estava fixado no quadro negro, diz:
-Segredos Ethan?
- O... O... que??
-Você esconde algo?
-Nã... Nã... Não... Porque pergunta?

Ajeitando a mecha de cabelo que cobre um de seus olhos, ela responde:
- Parece, pois seu olhar demonstra uma preocupação com alguém...
Nada não... Tá tudo bem, hehehe...

Ela, mantendo seu olhar para Ethan, mostrando a mesma calma de antes, diz:
-Felizes são as pessoas que podem confiar umas nas outras... Sei que tem amigos, e eles devem gostar muito de você...
-Te.. tenho sim... gosto demais deles...
-Hum... descobri.
-O que?
-Descobri o porque de seu brilho.
-Hã? Mas o...
-Você ama seus amigos... e é feliz por causa disso. Gostei de descobrir isso... ainda mais vindo de você.

Ethan, bastante envergonhado com a situação, quase não consegue agradecer às palavras da doce Lupa.
-O... obrigado...
-Espero saber mais de você... saber mais coisas sobre seu brilho...

Depois dessa, os dois voltam suas atenções a aula, que transcorre sem problemas...

A noite cai e as aulas acabam. Ethan, Ryoga e Kaede voltam para casa conversando. Ryoga, não perdendo tempo, logo comenta a Kaede:
-Soube, Kaede? Ethan pegou afinidade com a aluna nova.
-Verdade?
-Sim... E parece que...

Ethan logo interrompe o amigo, dizendo:
-Vamos parar com isso, Ryoga. Já te disse que ela é estranha...
-E u que queria uma coisa estranha dessa pra mim...

Kaede, ouvindo a conversa, diz:
-Vocês rapazes são tão ridículos...
-Ridículo é o Ethan, que acha agora tudo estranho...

Ethan, virando-se para Ryoga, diz:
-E não é para achar? A garota nem me conhece e começa a jogar indiretas pra cima de mim...

Já Kaede, aproveitando o momento de descontração, diz a Ethan:
-Cismou com você, Ethan. Parabéns!
-Até você Kaede?
Ryoga e Kaede começam a rir de Ethan, que estava bastante envergonhado, com o rosto bastante avermelhado. E já próximo de sai casa, Ethan se despede segue para sua casa, virando em um trevo. Para cortar caminho, pega um atalho por um bosque. Andava tranquilamente quando ouviu barulhos estranho, e por isso, correu rapidamente para o o local de onde vinham os ruídos. E logo a frente observa várias faíscas pulsando pelo solo, fazendo até com que folhas que estavam caídas virassem cinzas. Percebia que aquilo era familiar, causando-lhe ainda mais curiosidade. Posiciona-se de modo que não pudessem vê-lo e caminha lentamente para mais perto do local.

E agora conseguia ver o que estava acontecendo. Alguém está lutando entre uma névoa densa a sua frente! Era impossível ver os indivíduos, mas Ethan suspeitava quem seria.
-Será... Fhor?

E um enorme estrondo é ouvido, e logo todoas as folhas que cobriam Ethan são arrancadas com facilidade. Um vento fortíssimo havia causado o dano, fazendo com que ciscos fossem aos seus olhos. O Jovem logo começa a limpar o rosto e assim que consegue recobrar a visão, percebe que uma névoa densa cobria o local e, para sua maior surpresa, vê Fhor caído, desacordado ao seu lado, e muito ferido. Rapidamente abaixa-se para socorrê-lo.
-FHOR, O QUE HOUVE? FHOR?!?!

E enquanto o acudia, da névoa saía um ser, andando lentamente em direção aos dois. Seus movimentos eram suaves e o ar parecia movimentar-se a sua presença. Ethan, pasmo, observa sua aproximação, e surpreende-se com quem estava a sua frente naquele momento.
-NÃO PODE SER... LUPA?!?!

Continua...
Editado pela última vez por Hunter X em Ter 08 Fev, 2011 12:37 pm, num total de 1 vezes
Avatar de usuário
Hunter X
Maníaco
 
Mensagens: 512
Data de registro: Sáb 12 Nov, 2005 8:52 pm
Localização: RJ

Re: ANUON 9999 Remake

Mensagempor blackblaziken em Seg 07 Fev, 2011 8:27 pm

nhaa, gostei desse. Serio, essa fic é muito boa. parabens ^^
::goldwolf3
ps: tem 2 episodios 6 ^^" devia editar depois
By: Cecil
"O céu é azul, O sangue é vermelho,
E o Terror... é Violeta. "
___By: Luo
O que vc desejaria de pudesse ter 3 desejos realizados? Fortuna,amor correspondido, felicidades,boas qualidades,ressurreição de alguem querido,voltar ao passado,prever o futuro, sua propria morte ou a de outra pessoa... Enfim, qual é seu verdadeiro desejo?
>>N quero ter o sofrimento de ter 3 desejos realizados<<
___By: Cecil
Avatar de usuário
blackblaziken
 
Mensagens: 4
Data de registro: Qua 02 Fev, 2011 11:20 am

Re: ANUON 9999 Remake

Mensagempor Dark Lyons Kamau em Seg 07 Fev, 2011 8:57 pm

Quanto tempo hein hunter...realmente bom rever ea fic..
me traz boas lembranças...
Acho que foi a uma das primeiras coisas que eu vinha fzr por aqui (mesmo sem ser registrado e tals) era ler essa fic.
vou matar as saudades e conferir as melhorias o/
Unidos rugimos!!!! (ou uivamos, latimos, miamos etc XD)
Avatar de usuário
Dark Lyons Kamau
Compulsivo
 
Mensagens: 1675
Data de registro: Dom 18 Jun, 2006 4:43 pm
Localização: Algum lugar da Amazônia

Re: ANUON 9999 Remake

Mensagempor Hunter X em Ter 08 Fev, 2011 11:43 pm

Fala Dark, tudo bem? Faz tempo hein, cara... Qualquer coisa, entro no msn pra batermos um papo ^^

E valeu pela dica, blackblaziken. Já editei até ^^

Ah, e agradeço a todos que estou (re)lendo a fic.

CAPÍTULO 8 - Respostas
Ethan não conseguia entender. Estava perplexo com o que acabara que ver. Lupa estava do jeito de antes, calma, olhando-o nos olhos. Ele, assustado, diz:
-Não pode ser... mas como.. e o que Fhor tem a ver com isso?

E ela diz:
-Ethan... Estou vendo que conhece Fhor, não é?
-Sim, mas o que fez com ele? E PORQUE? PORQUE, LUPA?
-Não se preocupe... nada tem a ver com você...

Ele, tratando de levar Fhor ao seu colo, diz:
-Lupa, se trata sim... O QUE ESTÁ ACONTECENDO?
-Ethan, não se preocupe... Não vou machucar vc... Não precisa gritar...

Ele, irritado e confuso, pergunta:
-Quem é você afinal? Porque está fazendo isso?
-Já me apresentei: sou Lupa.
-Você sabe muito bem a que me refiro... nós nunca nos vimos... e você não parava de me olhar no colégio hoje...
-Eu admiro vc... seu brilho... sua pessoa...
-Me admira do que? Você é muito estranha. Já estou começando a ficar assustado com isso...

A bela jovem, percebendo que Ethan estava ficando distante em seus pensamentos, se aproxima e o abraça, colocando sua cabeça no ombro do rapaz. Ela diz:
-Ethan... Ethan... não se preocupe... nunca lhe faria nenhum mal... você é muito especial... Deixe-me com Fhor e depois nós conversamos Agora, por favor, vá e nos deixe a sós...

Ele, sem entender, retruca:
-Lupa, não me leve a mal... mas nunca farei isso. Fhor já sofreu muito e e estou disposto a ajudá-lo...

Ela, ao ouvir isso, o abraça com mais força. Ethan tinha até dificuldades de segurar Fhor naquela situação. Ela diz:
-Por isso te admiro Ethan... É bondoso com aqueles que lhe causaram dor... Coisa rara entre as pessoas neste mundo...
-Causar dor... mas Luipa, como que...

Ela, levantando sua cabeça, proxima a de Ethan, diz, em voz baixa:
-Ethan... faça isso: deixe Fhor em um local seguro e vamos conversar a sós... Tudo bem?

Lupa, com aquela atitude, deixou Ethan ainda mais assustado. Rapidamente ele diz:
-Tudo bem... Vou levá-lo a minha casa! Espere aqui...
-Não, irei com você. Quero ver sua casa.. onde vive...
-Lupa... mas porq...
-Por favor...

Sem resistir ao apelo de LUpa, Ethan segue até sua casa, acelerando os passos sempre quando ela tentava se aproximar dele. Estava apreensivo com relação a companhia dela. Enfim, logo chega em sua casa. Ele diz a jovem:
-Espere aqui, já volto...
-Tudo bem...

Olhando para lupa, Ethan entra em sua casa. Lá dentro, sua mãe logo dá um pulo, pois Ethan entra com outro felino!
-Moleque! Mais um gato aqui, Ethan! Isso aqui mais parece um zoológco agora...
-Mãe, achei ele ferido na rua e não podia deixa-lo sofrendo. Eu vou cuidar dele agora. Qualquer coisa, deixa que eu falo com meu pai, tá? Pode deixar que eu dobro o velho...
-Só quero ver! Acho que ele não vai gostar disso... Nossa, mais um gato...
-Mãe, deixa isso comigo...

Sua mãe, pressentindo algo de estranho, diz:
-Estranho...
-O que foi?
-Você... digo, a dias atrás você fugia de responsabilidades, mas só foi esses gatos aparecerem que você mudou... está estranho...
-Nada, mãe... Estou bem, muito bem...

Depois da conversa, sobe as escadas e entra em seu quarto. Lá, vê Anuon acordada, olhando pela janela. Observava as estrelas, pois não era sempre que tinha tempo para se dedicar as coisas simples. Logo nota a presença de Ethan assim que abre a porta e corre em direção delel.
-Ethan, o que ouve?
-Anuon, que bom que vc está bem... Fico muito feliz com isso.

Ela, percebendo que Fhor estava no colo de Ethan, não consegue se controlar.
-MAS O QUE ESTÁ ACONTECENDO, HUMANO?
-Anuon, fale baixo!
-Desculpe... mas o que aconteceu? Você fez isso a Fhor?
-Não... não fui eu...

Ethan leva Fhor, Colocando-o sobre sua cama.
-Anuon, por favor, fique aqui e cuide dele. Confie em mim...
-Humano...
-Eu já volto, Anuon!
-Aonde vai?
-Atrás de respostas...
-Hã?
-Confie em mim, está bem? Você ainda está fraca. Por isso, não saia daqui! Trate bem Fhor...

E sai de seu quarto! Desce suas escadas e fala a sua mãe:
-Mãe, vou dar uma saída agora, mas volto logo...
-Sair agora? E o gato? E se ele fugir?
-Ele não vai fugir, mãe... Está dormindo...
-Ethan, depois nós vamos ter uma conversa, rapazinho...
-Tá, mãe. Deixa eu ir...

Já fora de sua casa, Ethan procuira por Lupa, que estava o esperando com os braços cruzados encostada em uma árvore! Etham diz:
-Desculpe a demora... Vamos.
-Sim, vamos...

E Ethan a leva a uma fonte que havia perto do bosque! Andava elntamente, ao lado dela! Já não mostrava amedrontamento, estava calmo! Olhava para Lupa a todo instante e ele a ele também...

Ethan e Lupa, enfim, começam a conversar. Ele, ainda mostrando um pouco de nervosismo por estar perto da bela jovem, diz:
-Bem Lupa... o que está acontecendo? E o que a Fhor? Aliás, que ligações tem com ele?
-Com Fhor, somente acertos de contas...
-Acertos de contas? De que, posso saber?
-Não cumpriu com sua missão... Só o estava punindo...
-Você faz parte da turma que quer exterminar os humanos, não é?
-Ethan, você é fantástico! Eu não canso de dizer como admiro você...
-Por favor, pare de falar assim... Quero somente respostas, pois já estou farto de tanta confusão.

Ela, se aproximando de Ethan, continua:
-Suas palavras me encantam profundamente! A firmeza de suas ações, seu olhar, sua postura...
-Espere, Lupa... Vc está me assustando outra vez...
-Desculpe, Ethan... Sua presença me felicita muito...
-Por favor... me diga o que está acontecendo. Porque está fazendo isso?
-Ethan, o mundo está contaminado com a depredação causada pelo homem. Envenenam rios e mares do mundo todo e nada é feito para mudar... Animais sofrem, morrem por causa de humanos...
-A mesma história de sempre... Aí matando todos os humanos, tudo estará salvo, não é?

Ela, ainda o olhando nos olhos, e se aproximando ainda mais, balançava a cabeça, não concordando com o que Ethan havia dito e diz:
-Não, Ethan... Animais como Fhor devem ter o mesmo fim. O convívio com humanos os levarão a perda de suas vidas...
-Então animais não podem sentir afeto a ninguém, não? É isso?
-Não, Ethan... humanos são seres vivos também... e eu os respeito...
-Mas como? Como pode gostar de humanos fazendo isso?
-Gostamos tando dos humanos que decidimos abreviar o que vai acontecer. Eles irão matar o planeta se continuarem fazendo o que fazem. Vamos acabar com isso, poupando-lhe tempo e não sofrerão com os efeitos do veneno no qual injetaram na Terra. Enfim, eles morrerão sem sentir dor. Menos dor do que se ficarem vivos e destruirem Terra...

Ethan fica pensativo. Lupa tinha pensamentos difeentes, e isso o deixava ainda mais confuso. Logo volta a olhar para Lupa, que se aproxima ainda mais do jovem. Ele lhe dá as costas e Lupa aproveita e lhe abraça por trás...

Enquanto isso...

Quatro de Ethan


Anuon, logo depois que Ethan saiu, corre em direção a Fhor, a fim de lhe pedir explicações. Mesmo com o felino fraco e desacordado, ela grita:
-O QUE FEZ AGORA, FHOR? Eu devia matá-lo agora...

Logo Fhor, recobrando a consciência aos poucos, diz:
-Ham... Anuon... o que acon...
-ME DIGA! O QUE VOCÊ FEZ?

Ele, lembrando do que havia aocntecido, diz:
-Anuon, corremos perigo... principalmente aquele humano...
-Perigo? Por que?
-Fui atacado... E quem fez isso é muito poderoso...
-Foi Piece 1 que o mandou?
-Algo pior... não nego que tenha sido mandado por Piece 1, mas quem está aqui parece ter vindo por conta própria...
-Hã?
-Anuon... onde está o humano?
-Ele saiu... não sei para onde...
-Devemos ir até ele... agora...
-Por que ele corre mais perigo do que nós? O que aprontou, Fhor?
-Nós aprontamos, Anuon... e bastante...
-NÓS?
-Sim! Acho que Piece 1 já sabe o que aconteceu...
-Mas como?
-Alguém deve tê-lo informado... Não estávamos sozinhos nesta cidade, você sabe...
-Sim... Mas e quanto a Ethan?
-Ethan deve ter chamado a atenção de Piece 1 de alguma forma, senão não mandaria alguém tão forte...
-Mas que ameaça aquele humano pode ser? E... este indivíduo... e seus poderes?
-Olhe como estou! Não consegui me defender...
-O conhece?
-Acho que sim e temo por saber quem é...
-Porque?
-Piece 1 confia esta pessoa a missões de extrema importância no controle das ações de certos humanos, que conseguem entender o que nós tentamos alcançar. Devo reconhecer que aquele humano tem este dom de se expressar conosco de uma forma única, quase como se fosse um de nós...
-Sim, concordo... Mas então esta pessoa só pode ser...

Voltando...

Fonte do bosque, Ethan e Lupa.


Ethan, sendo abraçado com carinho por Lupa, diz:
-Por que me abraça? Sou somente um desses humanos sujos que irão matar... me solte!
-Ethan... Acalme-se... Não estrague o momento... Está ótimo...
-Mas você...
-Shih! É muito bom tocá-lo, sentir o calor de sua pele... seu cheiro...
-Você é realmente muito estranha...
-Não está gostando? Pode sentir-me... seria agradável...
-Lupa, você é bonita... e sim, estou gostando seu abraço... mas algo me preocupa... tem algo errado...
-Errado?
-Sim... Você chegou hoje a esta cidade e parece que me conhece a tempos...
-Você cativa as pessoas! E me cativou de forma especial...
-Lupa, me diga logo o que você quer de mim. O que você quer afinal?

Ela, o abraçando com mais força ainda, diz:
-Eu... quero... vc pra mim.

Quarto de Ethan, naquele mesmo instante...
Fhor conclui:
-Sim Anuon, é a filha de Piece 1!

Continua...
Editado pela última vez por Hunter X em Qua 09 Fev, 2011 9:58 pm, num total de 1 vezes
Avatar de usuário
Hunter X
Maníaco
 
Mensagens: 512
Data de registro: Sáb 12 Nov, 2005 8:52 pm
Localização: RJ

Re: ANUON 9999 Remake

Mensagempor blackblaziken em Qua 09 Fev, 2011 7:42 pm

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk {cat:lol}
q nada, sempre disponha. comentar é o minimo q posso fazer por um autor de uma boa obra ^^
ps: vc fez isso de novo ^^" esse utimo epi tbm é 7

By: Cecil
"O céu é azul, O sangue é vermelho,
E o Terror... é Violeta. "
___By: Luo
O que vc desejaria de pudesse ter 3 desejos realizados? Fortuna,amor correspondido, felicidades,boas qualidades,ressurreição de alguem querido,voltar ao passado,prever o futuro, sua propria morte ou a de outra pessoa... Enfim, qual é seu verdadeiro desejo?
>>N quero ter o sofrimento de ter 3 desejos realizados<<
___By: Cecil
Avatar de usuário
blackblaziken
 
Mensagens: 4
Data de registro: Qua 02 Fev, 2011 11:20 am

Próximo

Retornar para Estórias

Quem está online

Usuários vendo este fórum: Nenhum usuário registrado online e 0 visitantes