PET - Protetores da Existência na Terra

Quando o Perx me enviou um link sobre essa HQ confesso que torci um pouco o focinho. Minha primeira sensação foi: “Caraca, Power Rangers encontram Capitão Planeta e o furry fandom?”. E na minha boca veio aquele gostinho amargo de que esta seria outra daquelas histórias eco-chatas duras de engolir...

Bastou que eu visse que o Nestlabo Ramos, autor do fantástico Zoo, era o responsável por PET para que passasse a crer que teria grandes chances de que eu queimasse minha língua e saboreasse algo realmente bom.

As premissas que apareciam na internet sobre a HQ era um grupo de animais (observe que são animais e não humanos!) que foram escolhidos por uma força chamada Consciência Cósmica e deram um grande salto na evolução, assumindo uma forma antropomórfica, ganhando sabedoria e poderes que usam para proteger a Terra.

Vendo a qualidade maravilhosa da arte da HQ e a premissa da história, você tem a sensação de que está indo comer um excelente prato, mas com a impressão de que não ir querer repetir.

Então no incio do mês de Julho de 2012, a Lor veio até mim com um link anunciando o lançamento no dia 14 do mesmo mês na loja da Comix aqui em São Paulo. Era o mesmo dia do FurSampa e do Pré-Abando, então porque não dar uma passadinha para conferir o lançamento e conseguir um autógrafo do próprio Nestablo?

O lançamento foi realmente muito bacana e pude conversar com o Nestablo Ramos por um tempinho enquanto ele autografava (e desenhava) na minha edição de PET. 

Na dedicatória na capa um “Boa Leitura”. Ele sabia do que estava falando e eu realmente queimei a língua como previ ao ler, e eu adoro estar errado quando as coisas ultrapassam minhas expectativas. PET  um prato daqueles que você come, repete, pede pra levar um marmitex pra casa e ainda pergunta quando a pessoa vai te convidar novamente para ir jantar.

Digo isso despindo-me do lado passional e furry que há em mim. A HQ merece cada elogio que recebe.

Vamos falar da história. A premissa é meio cliché: Descobre-se um veio de água subterrâneo, mas por medo de contaminação o governo proíbe sua escavação até que se encontre uma forma não-poluidora de se escavar até esse veio. É onde entra o vilão da história, se valendo de uma massa biológica para escavar até esse veio e é onde aparecem o nosso grupo de super-heróis (um lobo-guará, um tigre, um panda, um jacaré-açu, um tatu-canastra, uma onça-pintada e um mico-leão-dourado) para tentar impedir esse vilão.

Esqueça aquelas lições de moral eco-chatas à la Capitão Planeta. PET faz isso sem ser piegas durante a história, esse pieguismo é o que acho que faz todas as séries com esse perfil serem maçantes para quem não tem muito interesse pelo assunto, e após a história em si, há blocos se aprofundando nessas lições de uma forma educativa, simples e direta. Não há toneladas de textos explicativos e cheios de proibições, mas exemplos simples, objetivos e conscientizadores, perfeitos para os mais jovens (que odeiam proibições).

A história em si,  um pouco corrida, com a sensação de muito a se dizer, mas com poucas páginas para se fazer, mas nada que estrague o sabor do prato, pelo contrário, deixa na boca a sensação de “quero mais”. E a história está concisa e bem amarradinha, tem espaço para mostrar bem todos os personagens e ainda reservar surpresas. O humor também está lá, na medida certa, nem demais, nem de menos e sem forçar os limites do que seria engraçado e divertido apenas para fazer graça. E sobra ainda um espaço para mostrar a relação desses super-heróis antropomorfos com os seres humanos de uma forma que me agradou muito: não é nenhum mar de rosas.

Quanto a arte, devo dizer que está perfeita. O traço do Nestablo Ramos casa perfeitamente com a história. Há dinamismo no traço e reforça muitos aspectos da história. Uma deliciosa sobremesa visual.

O preço talvez seja o cafezinho amargo após a refeição: R$35,00. Mas vale cada centavo gasto, com certeza.

Para saber mais sobre essa HQ e conhecer melhor seus personagens, acessem: http://osprotetores.com.br


Para comentar você precisa estar logado
Para um HQ que segue certos clichês e ainda por cima, consegue ser único em aspectos de roteiro , com uma qualidade de arte que é bem viva. Mesmo com esse preço um pouco salgado, creio que vale cada centavo gasto.

Excelente review Chow!
24/07/2012 02:11:53
Também torci o nariz ao saber da Turma da Mônica Jovem. Mas depois vi que estava errado. Vou dar uma chance para esse HQ, pois parece ser interessante.

Parabéns pelo review, Chow.
24/07/2012 03:26:21
fiquei curiosa. :D
24/07/2012 15:35:41
Já tinha visto num blog comentando muito bem sobre esta revista, agora que vou comprar mesmo, R$ 35,00 é meio alto para uma revista, mas gasto mais numa cafeteria num único dia.
25/07/2012 01:29:21
acho q o valor/arte, ñ foi
muito caro por um estilo de cor muito chato
isso eu pago em muitos livros
27/07/2012 06:46:19
achei interessante
31/07/2012 14:09:12
Como um fã assíduo de HQs ,esta será a primeira vez que leio uma deste tipo.Gostei bastante do traço e visto que hoje em dia se paga 14,90 nas mensais e 5 à 7,95 nas extras convencionais em qualquer banca ou livraria , parece valer cada centavo em um material diferente e de qualidade.Parabéns pela matéria HweiChow !
06/11/2012 06:10:53
Eu curti
28/06/2013 00:13:09
fiquei bastante curioso
24/07/2013 20:03:57
achei interessante
31/07/2012 14:09:12
Como um fã assíduo de HQs ,esta será a primeira vez que leio uma deste tipo.Gostei bastante do traço e visto que hoje em dia se paga 14,90 nas mensais e 5 à 7,95 nas extras convencionais em qualquer banca ou livraria , parece valer cada centavo em um material diferente e de qualidade.Parabéns pela matéria HweiChow !
06/11/2012 06:10:53
Eu curti
28/06/2013 00:13:09
fiquei bastante curioso
24/07/2013 20:03:57